Grammy 2017 e os artistas que marcaram a noite!

Os amantes de música ainda comentam sobre a última premiação do Grammy, realizada no dia 12 de fevereiro nos Estados Unidos. Maior premiação musical do mundo, a 59ª Edição foi marcante do início ao fim com homenagens e prêmios aos ídolos de gerações como Bee Gees, Prince, George Michael, Michael Jackson e David Bowie, por isso separamos uma seleção das músicas mais premiadas da noite para você curtir.

David Bowie , morto em janeiro de 2016, foi contemplado com 5 prêmios com o álbum Blackstar, são eles categoria de melhor performance de rock e melhor canção de rock por “Blackstar”, melhor pacote de gravação, direção artística, prêmio compartilhado com o diretor artístico Jonathan Barnbrook e melhor produção de álbum não clássico, junto com Tom Elmhirst, Kevin Killen, Tony Visconti e Joe Laporta.

Adele conquistou todos os telespectadores com sua humildade durante homenagem à George Michael ao reconhecer seu erro e reiniciar a música e também na sua emocionada dedicatória para Beyoncé ao ganhar seu quinto e mais importante prêmio só nessa edição. Adele também foi a grande vencedora da noite com seu álbum “25” e a música “Hello”, levando cinco prêmios no total, Disco do Ano, Álbum Pop do Ano, Música do Ano, Gravação do Ano e Performance Solo de Pop.

Beyoncé, grávida de gêmeos surpreendeu mais uma vez com a uma performance tecnológica e emocionante. Encerrou o evento com dois prêmios, um na categoria de melhor videoclipe por “Formation” e outro de melhor álbum urbano contemporâneo, por “Lemonade”.

HOMENAGEADOS DA NOITE

A premiação também foi marcada por inesquecíveis homenagens a grandes artistas como Bee Gees, Prince, George Michael, Michael Jackson e David Bowie

Michael Jackson, por The Weeknd e Daft Punk : ao som de The Girl Is Mine, música do pai com Paul McCartney, Paris Jackson, filha do artista, abriu a performance de The Weeknd que, ao lado de Daft Punk, fez a mixagem da canção ao vivo, o cantor cantou I Feel It Coming, hit que homenageia Michael.
George Michael, morto em 25 de dezembro de 2016, ganhou uma homenagem marcante de Adele, que já havia solicitado para participar dessa homenagem, com um toque próprio à faixa acompanhada de uma orquestra. A musicista chorou durante a música e pediu para recomeçar, dizendo que não podia estragar nada.
Em celebração ao 40º aniversário de “Saturday Night Fever”, trilha do filme “Os Embalos de Sábado à Noite”, a banda Bee Gees recebeu homenagem durante o evento com a performance que contou com a presença do último Bee Gees vivo, Barry Gibb , que dividiu o palco com Demi Lovato, Tori Kelly, Little Big Town e Andra Day.
Prince, também morto em 2016 recebeu uma agitada homenagem com “Let’s Go Crazy”, do álbum Purple Rain, na voz de Bruno Mars. Vestido a caráter, o cantor usou um terno roxo brilhante e mangas bufantes, marca registrada de Prince.

O BRASIL TAMBÉM ESTEVE PRESENTE NO GRAMMY

Caetano Veloso e Gilberto Gil receberam indicação na categoria Álgum de World Music com “Dois Amigos, Um Século de Música: Multishow Live”, porém o prêmio ficou com “Sing Me Home”, de Yo-Yo Ma & The Silk Road Ensemble.

Outra indicação para brasileiros foi na categoria Álbum de Jazz Latino, para “30”, do Trio da Paz (Romero Lubambo, Nilson Matta e Duduka da Fonseca), mas o Brasil não levou dessa vez também, o vencedor foi “Tribute to Irakere: Live in Marciac”, de Chucho Valdés.

Mas teve brasileiro que recebeu prêmio durante o evento. O guitarrista Kiko Loureiro, que atualmente está na formação da banda Megadeth, ganhou junto com a banda o prêmio de melhor performance de metal, com “Dystopia”.