Kandinsky

Expansividade elástica


retas, círculos, quadrados e triângulos

girando em espirais de redemoinhos monocromáticos

cor, imagem, música e movimento

o cheiro de fósforo em uma aglutinação constante


viagens cinestésicas do tato e do gosto

do paladar, do olfato, e ao longo de todo o corpo

poesias que só podem ser lidas com os olhos vendados

uma dança de formas por trás de cortinas fechadas


e do sono às galáxias, em viagens constantes

sobre o cosmos e a psique e tudo que perpassa

deem ao riso e ao choro o etéreo e o novo

uma turnê pelo espaço em uma expansividade elástica

Hubble Telescope (NASA)

Oi, meu nome é Rodrigo. Eu escrevo. Se quiser ler mais textos que eu escrevi, me siga aqui no Medium. Eu tenho uma publicação chamada Crônicas de um Ano Que Nunca Aconteceu; tem mais textos lá também, então sinta-se à vontade.