Já desisti de curtir as suas fotos

Já desisti de tentar te esquecer

Já desisti dos seus silêncios e demoras

Já desisti de escrever e você não ler

Já desisti dos teus sorrisos insinceros

Já desisti de estar lá e você não ver

Já desisti de ficar dando murro em muros

Já desisti de você nunca perceber

Já esqueci dos girassóis na minha janela

Já desisti de regar algo que nunca vai florescer

Já esqueci qual era a graça disso tudo

Já esqueci qual era a graça que eu via

Em você