Test-Driven Development é Desnecessário!

Creditas
Creditas
Nov 8, 2018 · 4 min read

Por Hélio Costa. 2017

Tempos atrás ouvi a seguinte afirmativa:

Acredito que testes de unidade são importantes; Não vejo necessidade porém, em fazer TDD.

Será?

Separando as coisas: Testes de Unidade

Teste de unidade tem como objetivo garantir que uma parte da regra de negócio funcione como foi solicitada/descrita pelo interessado pelo software. O teste deve abranger apenas um cenário, seja ele feliz (do caminho feliz); ou falho. Todo e qualquer input que se faça necessário deverá ser introduzido com o auxílio de Mocks ou/e Stubs, fazendo assim com que o teste seja o mais independente possível do restante das classes que colaboram/interagem com aquele trecho na vida real (código de produção).

Uma maneira de verificar se seu código de teste está bem escrito é atentar-se para a anatomia do teste de unidade: deverá ter um trecho para input dos dados necessário ao teste; execução do código que está sob teste; e por fim, analisar os resultados obtidos.

Fazer o teste depois do código de produção poderá no início trazer confiabilidade do que se está fazendo. Ao crescer a aplicação porém, é provável que você perca o controle da suite e o resultado é preocupante: um bolo de testes acoplados e sem garantias sob o código de produção. Nessa hora você cairá um beco sem saída e culpará injustamente “essa falácia de testar software”.

Podemos afirmar também que fazer teste de unidade para mostrar para o chefe não é uma boa ideia, pois o parabéns que você obterá com ele hoje, poderá se transformar no maior vilão, quando você perder o controle estrutural do seu código.

Separando as coisas: Test-Driven Development

Tem seu cerne em: Red, Green, Refactor. Em miúdos:

1. Escreva o teste que irá exercitar uma parte isolada do seu código (leia acima sobre isso).
2. Escreva o código (de produção) que irá fazer o teste ficar verde (passar).
3. Verifique se seu código de produção (e o de teste) podem ter melhora, tanto na escrita quando na qualidade e best practices da linguagem.

Repita esse processo até começar a colher os resultados do TDD. Depois que estiver mais acostumado (coisa de algumas semanas), você poderá se adaptar melhor. Lembre-se: Baby Steps são importantes nesta fase: faça uma coisa de cada vez. Não escreva 20 linhas de código sem ir verificando com seu teste o que está acontecendo. Não tenha pressa. Você está aprendendo uma nova forma de ver o mundo.

Certa vez, mexendo num código da galera aqui, encontrei um método que possuía 37 variáveis temporárias; 7 loops; 11 ifs/else; 5 comentários de uma linha.

É nítido que o programador não sabia mais onde colocar as coisas. Ele perdeu o controle do código de uma forma tão intensa, que ele precisou fazer 3 loops com a mesma Collection, para fazer coisas diferentes com ela.

Nem é preciso entrar no detalhe de Single Responsibility Principle; Don’t Repeat Yourself. Ele não sabia aonde colocar cada coisa. Ponto.

É nisso que o TDD auxilia. Ele está ali como um guarda, pronto para levantar uma bandeira assim que você começa a se perder. Ele sinaliza através dos testes a necessidade de repensar a solução, reorganizar o código para a nova feature, para fazer o flush mental.

Test-Driven Development é sobre onde seu código e não sobre verificação ou validação

Enquanto você não ter essa visão, continuará a sofrer com debugging, duplicação à n-ésima (duplicação da duplicação n vezes) e o renomado Bug Ioiô: bug que é resolvido e depois aparece novamente.

O Ponto de Encontro

Teste de Unidade + Design Orientado a Objetos: Test-Driven DevelopmentDesign.

Concluindo

Não, você não é o Jiraya da programação. Pouco importa se você tem toda a ideia na sua cabeça, aposto com você de que, se ao invés de primeiro fazer o código de produção fizer o teste, aquela sua toda ideia inicial terá sido apenas um rascunho da versão que criará guiada pelos testes.

A dica final é: não seja afobado. Ao começar fazer testes de unidades, faça do modo clássico: Red, Green, Refactor.


Interessado em trabalhar conosco? Estamos sempre buscando pessoas apaixonadas por tecnologia para se juntar à nossa tripulação! Você pode conferir todas nossas vagas aqui.

Creditas

Written by

Creditas

A Creditas é a principal plataforma online de crédito com garantia do Brasil. Nosso propósito é viabilizar as novas conquistas das pessoas.

Creditas Tech

Our technologies, innovations, digital product management, culture, and much more!

Creditas

Written by

Creditas

A Creditas é a principal plataforma online de crédito com garantia do Brasil. Nosso propósito é viabilizar as novas conquistas das pessoas.

Creditas Tech

Our technologies, innovations, digital product management, culture, and much more!

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store