Criatividade — por Priscila Barone

Priscila Barone completou 34 anos recentemente (e se sente uma anciã), tem uma profissão que considera não exercitar muito a criatividade (bancária) e acha que é por isso que acaba escapando para o mundo da escrita, pois tem que tirar o que está dentro, quase explodindo.

Priscila Barone

Hobbys, objetivos e sonhos:

Ultimamente meus hobbys são ler um livro, assistir alguma série, relaxar com ASMR e dormir. Pena que não dá pra fazer tudo isso no mesmo dia.

Meu objetivo atual é continuar desenvolvendo o mundo de Perna de Magia. Esse mundo é tão grande que eu mesma me perco dentro dele, dando voltas e voltas.

Sonho? Gostaria de deixar algo que permanecesse por muito tempo além da minha vida. Espero não estar sonhando alto demais.

Priscila, a autora

Eu não sei bem quem é a autora Priscila Barone. Acho que ela é só um ser caótico que precisa se livrar de suas ideias, que vão acumulando. Chego a me sentir mal fisicamente se tenho algum bloqueio. A ideia está lá, na Priscila caótica, mas a Priscila bancária às vezes não sabe traduzir. Isso gera aquela angústia mental que acaba se refletindo no corpo. É uma droga.

Mas quando a bancária está ouvindo e traduzindo bem, as duas ficam felizes e as idéias explodem. Depois é só aparar as arestas.

Priscila, como uma personagem

Eu tenho uma admiração monumental por personagens femininas fortes, complexas e bem construídas. Então, se fosse para me descrever como uma delas, com certeza seria algo na linha da Ciri de The Witcher 3 ou mesmo da Aloy de Horizon Zero Dawn. Tenho uma paixão infinita pelas duas. Não que eu seja como elas, mas bem que gostaria, haha.

Em uma palavra

Confiante. Não tenho dúvidas do que quero e de como quero.

Obra: Perna de Magia

Capa do livro Perna de Magia, pela artista Daniela Jacinto

Como eu disse antes, sou muito caótica no meu processo de criação. Eu não sei exatamente o que veio primeiro, o mundo ou os personagens. Posso dizer que o Toni não foi o primeiro personagem a ser pensado, muito provavelmente foi a Irene. Eu queria criar um mundo de lutas e aventura. Dessa forma, pra ajudar no processo, escuto músicas. Conforme as músicas iam tocando, eu ia enxergando Novea, o mundo de Perna. Ia enxergando personagens, sua importância no pequeno retalho que eu tinha. Criava batalhas alucinantes na mente, precisava escrever.

O conceito

Toni nasceu da ideia de como se portaria um homem com duas companheiras do sexo feminino, em um mundo não sexista. Como ele não se torna menos homem por tratar mulheres como iguais, sem a camada sexual permeando todas as relações.

Toni, Ren e Irene, arte por Daniela Jacinto

Na época em que pensava no mundo, eu estava jogando Skyrim. Os elementais que você pode conjurar no jogo influenciaram os que existem em Perna de Magia. Mas eu não queria os elementais obedientes de Skyrim, então pensei em algo um pouco diferente. Eles são elementos, portanto têm o forte instinto de servir, mas também possuem intelecto, o que pode fazê-los questionar as atitudes de seu conjurador. Achei que seria legal esse eterno conflito na índole deles.

Eu não lembro muito bem de onde surgiram os Lenmenthes nos recônditos da minha cabeça. Acho que foi na necessidade de criar um povo que não tivesse aptidão para magia. Seus poderes mentais foram pensados depois, pois eles precisavam ter alguma habilidade.

Sobre publicar no Wattpad e sobre ganhar o prêmio Wattys.

Foi bem legal publicar a obra no Wattpad, porque o contato direto com os leitores é tão engrandecedor e gratificante! Você tem bons feedbacks e vê o que incomoda ou não. Sempre acho engraçado quando reclamam dos palavrões da história. Mas eu sou da opinião que é inverossímil escrever uma história sem palavreado chulo, afinal o utilizamos todo dia em nossas vidas. É interessante notar que a mais boca suja da história é a Renata. Se fosse um homem, eu receberia tantas reclamações? Ou todos achariam que ele é um personagem engraçadão? Fica como laboratório pra continuação.

Ganhar o prêmio Wattys foi meio inesperado, na real. Fantasia não é o tipo de história que faz mais sucesso no Wattpad, por isso foi uma surpresa. Fiquei muito feliz, é claro!

A chama inicial

Elemental Icarus, arte por Daniela Jacinto

Acho que minha primeira grande obra foi mesmo Perna de Magia. Antes disso tenho um histórico de fanfics pouco ortodoxas (a maioria de Street Fighter, hehehehe) e um conto de terror que eu leio hoje em dia e acho uma bosta. Gosto de terror, mas acho que não sou uma boa escritora do gênero.

Elias, Henrique e Tecedeira, arte por Daniela Jacinto

Quanto a relação entre Toni e Ren, acho que me baseei no que achava ser uma relação ideal entre irmãos. Irmãos são criados juntos, eles não deveriam sempre ser muito companheiros e confidentes? Sei que nem sempre é assim, mas eu gosto de observar irmãos que são muito amigos. Como se relacionam, como conversam só com um olhar. E também queria explorar a relação entre irmãos de gêneros diferentes, que pode ser ainda mais bagunçada.

Processo criativo e raízes

Acho que já falei um pouco sobre isso, mas é bom reforçar. Preciso de música, hehehe. Ajuda um tantão.

Infância e influências

Minha infância foi privilegiada. Como filha única eu tinha tudo o que queria e precisava. Com certeza era uma chata por ser tão mimada, hauahauahau. Vivia com minha mãe e meus avós. Eu devorava gibis da Turma da Mônica, e a ponte para livros foi construída de uma forma muito natural. Eu gostava muito de ler e lia qualquer coisa que me caía na mão.

Turma da Mônica

Além dos livros, outras influências são quadrinhos, séries e filmes.

Cultura e entretenimento

Muito Netflix, games e livros.

Influências atuais

Estou muito no hype de Horizon Zero Dawn, zerei recentemente. Gosto de histórias redondas, que me aqueçam o coração. Horizon conseguiu isso com louvor.

Horizon Zero Dawn

Autores que não gosta…

Tenho horror à escritora de Cinquenta Tons de Cinza com sua historinha de abuso disfarçada de romance açucarado.

… e que gosta mas não admite

Acho que Stephen King. Gosto muito dele, mas ouço tantas críticas com relação ao sujeito que você até começa a ser perguntar por quê gosta tanto assim. Mas nunca consigo concordar 100% com as críticas, então sigo gostando até segunda ordem, hahaha.

Criatividade é:

Me considero caótica. Se surgir algo criativo daí é um bônus. Sai muito lixo também, mas eu filtro.

Escritora jardineira ou arquiteta:

Jardineira, com certeza. Com um jardim bem anárquico. Tento manter a ordem, mas nem sempre consigo.

Qual o sentido da vida?

Errrrrrrrrrrrrrr…. 42?

O futuro:

Continuar urgentemente Perna de Magia. E estou pensando em fazer um quadrinho do mesmo.

Ren, no traço de Rodrigo de Salles

Um gênio lhe concede três desejos:

Acho que só teria um pedido. Um mundo que não fosse tão fdp. Tá bom, dois: poder comer todo o chocolate que eu aguentasse, sem engordar.

Nada é mais desafiador do que um espaço em branco: Escreva o que lhe vier a mente

Eu gosto de pensar em questões de espaço-tempo e tentar me imaginar daqui a 10 anos. Nunca consigo enxergar o meu futuro, e isso dá uma certa insegurança. O que estarei fazendo? Quem serei eu daqui a dez anos? Será que estarei bem? Com as pessoas que amo?

Silent Hill 3

Tem uma música com a qual me identifico muito, e me conforta. Ironicamente, é uma música de Silent Hill, um jogo de terror. Chama-se Letter From the Lost Days. Vou deixar aqui só um trecho dela, e uma tradução livre.

Though I can’t know for sure how things worked out for us
No matter how hard it gets you have to realise
We weren’t put on this earth to suffer, and cry
We were made for being happy, so
Be happy
For me
For you
Please

Tradução livre:

“Embora eu não saiba com certeza como as coisas funcionaram conosco
Não importa o quão difícil seja, você tem que perceber
Não fomos colocados nesta Terra para sofrer, e chorar
Fomos feitos para sermos felizes, por isso
Seja feliz
Por mim
Por você
Por favor”

Links da autora:

https://www.facebook.com/priscila.barone.1

https://www.wattpad.com/user/PriscilaBarone

https://twitter.com/lilith_li

Baixar o livro de graça

Loja do Kobo

Livraria Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/p/ebooks/literatura-internacional/ficcao-fantasiosa/perna-de-magia-87419255

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rodolfo Salles’s story.