Análise de a Santa Nossa Senhora Aparecida com Menino Branco, por Neilton Carvalho.

Santa Nossa Senhora Aparecida com Menino Branco, 1999 |Acrílica sobre a tela| 90 x 60 cm

A obra de Neilton Carvalho a Santa Nossa Senhora Aparecida com Menino Branco foi criada em 1999 e os materiais usados foram tinta acrílica sobre a tela, a obra foi posicionada sobre um cenário escuro sendo; uma parede de cor preta com uma luz acima, onde se destaca a obra trazendo um foco máximo para a pintura.

Dividindo os elementos por partes, pode ser identificado, primeiramente que o fundo pintado na tela é escuro e foram usados tons pretos, sendo assim se assimilando com a parede que foi posicionanda, a medida que a pintura se move para o centro nota-se um fundo amarelo opaco indicando luminosidade, há também alguns respingos de tinta branca pelo fundo da tela.

Ao chegar no centro da obra se encontra uma mulher negra com uma expressão séria e rosto enrugado enquanto seus olhos parecem fitar quem está contemplando a pintura. Ela está se vestindo com uma roupa de tom rosado e bem claro, acima há um manto azul que a cobre com detalhes em branco e dourado cobrindo sua cabeça, deixando o rosto de fora e apenas algumas mechas do cabelo escapando para fora do tecido, no canto inferior esquerdo tem bordado no tecido uma pequena bandeira do brasil e acima do véu citado há também uma coroa dourada enfeitada de o que se assemelham a jóias coloridas. Constata-se também suas mãos e braços magros do qual seguram firmemente uma criança branca.

O menino branco está sorrindo com uma censura preta em seus olhos e um realce de desapego sobre a senhora que o segura no colo. O mesmo está vestindo, o que parece ser uma túnica branca, sobre sua cabeça tem uma auréola branca e por baixo das suas vestes sai um rabo vermelho longo com uma ponta triangular.

Depois de extrair todos os elementos visuais da pintura é preciso analisar o conjunto ao todo. Começando pelo título; a mulher da pintura representa a Santa Nossa Senhora Aparecida, contudo é reparado pelas suas rugas que se deve a ser uma mulher idosa. O menino branco que ela segura em seus braços aparenta ser metade anjo pela sua auréola, entretanto com um fundo maligno por causa do seu rabo que reproduz ser o mesmo de um diabrete.

Uma das interpretações para a obra corresponde a que, enquanto a Santa segura o menino firme tentando evitar que o anjo se corrompa, o mesmo parece estar tentado sair do seu colo criando assim a cauda de um diabrete. A censura, ao meu ver, se caracteriza para que não revele o menino pelo o mesmo ainda ser uma criança.

Outra interpretação refere-se a que o menino na verdade está se disfarçando de um anjo, é possível citar isso pelo seu sorriso que aparenta ser malicioso e seu rabo pontiagudo caracterizado nos desenho de diabinhos. Porém a Santa Nossa Senhora Aparecida não vê isso, logo, continua segurando o mesmo em seus braços, a censura é por não conseguir identificar o menino já que ele não é um anjo.

Entrando em um lado mais social, pode se tratar de uma crítica relacionada á as cores de peles usadas na pintura. Uma vez que o branco tem a cor de pele clara que desde sempre foi associada á algo bom e angelical e a pele negra que geralmente é vista com uma conotação de representação ruim e inferior. A pintura quebra esses padrões, mostrando assim a negra sendo uma Santa sincera e nobre enquanto o menino branco é um anjo ``falso`` revelando uma má índole.

Like what you read? Give Luiza Magalhães de Carvalho a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.