Passo a passo para aumentar sua privacidade na rede

Escola de Ativismo
Feb 11 · 4 min read

O Facebook pode ser ótimo para compartilhar campanhas e trocar informações, mas é preciso ter atenção com a série de dados que compartilhamos por lá. Dados de localização (check-ins e nome da cidade em que mora), disponibilização de número de telefone, contatos, familiares, eventos que compareceu ou comparecerá, tags em fotos, nome completo, tudo isso, analisado em conjunto, pode revelar bastante sobre nossas vidas e hábitos, e pode também ser usado em ataques e ameaças. Não compartilhar certas informações, ou reduzir quem pode ter acesso a elas, é uma prática importante para resguardar nossa privacidade e diminuir os riscos de ataques. Use as configurações de privacidade para escolher o que será compartilhado.

Além disso, a maioria das redes sociais são mantidas por empresas, com interesses diversos. Organizar grupos e ações políticas nelas, ainda que em espaços anunciados como privados (como grupos privados do Facebook), pode comprometer a seguranças das pessoas envolvidas e também o sucesso de ações e campanhas. Os espaços de chat também não são tão privados assim: na maioria das redes, as empresas ou as pessoas que administram o serviço têm acesso ao conteúdo das mensagens.

Para usar as redes de maneira mais segura e com mais privacidade, sugerimos as seguintes medidas:

Protegendo sua conta

Use senhas fortes e lembre-se de trocá-las com frequência. Além disso, habilite a autenticação de dois fatores. Assim você vai diminuir a possibilidade de ter seu perfil roubado ou acessado por pessoas sem autorização.

Como fazer: Configurações > Segurança e login > Configuração de segurança extra > Usar autenticação de dois fatores

Além disso, se desconfiar que alguém além de você tem acesso a sua conta, verifique o histórico de IPs e dispositivos conectados a ela, encerre todas as sessões e troque a senha.

Como fazer: Configurações > Segurança e login > Onde vocẽ se conectou > Sair de todas as sessões (abaixo)

Ative também o alerta sobre logins não reconhecidos para receber notificações sempre que um login que o facebook considera suspeito for feito. Como fazer: Configurações > Segurança e login > Configuração de segurança extra > Receba alertas sobre logins não reconhecidos

Protegendo seus dados

Configure quem pode ver os seus posts. Em alguns casos é importante alcançar o maior número de pessoas possível, mas em postagens com conteúdo mais sensível ou íntimo, é interessante que só pessoas de confiança possam acessar e interagir. Configure também quem pode ter acesso aos seus contatos e quem pode procurar você, principalmente em mecanismos de busca fora do Facebook. Como fazer: Configurações > Privacidade > Configurações e ferramentas de privacidade > Quem pode ver minhas coisas?

Assuma o controle da sua linha do tempo! É importante que só você possa postar nesse espaço, isso evita que outras pessoas te exponham, ainda que sem querer, ou que pessoas mal intencionadas te agridam. Configure para “Somente eu” em “Quem pode publicar na sua linha do tempo?”.

Diminua a possibilidade de exposição: Restrinja marcações e habilite a análise de publicações em que foi marcada, para que tenha autonomia sobre o que aparece ou não na sua linha do tempo. Como fazer: Configurações > Configurações da Linha do Tempo e marcações

Mas nem tudo são configurações. Muitas vezes precisamos mudar hábitos também. No Facebook e, principalmente no Instagram, adicione ao seu perfil pessoal apenas quem você conhece. No Facebook ainda há a possibilidade de configurar quem pode ter acesso aos seus dados e conteúdos, mas no Instagram as configurações de privacidade são mais reduzidas.

Gestão de identidades

Ninguém é uma pessoa só. A “política de nome real” do Facebook nos força a utilizar um único perfil, vinculado ao nosso nome “real”, para se concetar e interagir de maneira padronizada (posts, comentários, likes) com pessoas dos mais variados círculos: família, amigues, ativismo, trabalho. Mas somos vastas, contemos multidões. Somos pessoas diferentes em cada um desses círculos, com afetos, posturas e tons de fala diferentes. Por isso, politicamente e subjetivamente é interessante experimentar ter mais de um perfil, e performar diferentes identidades em cada um deles, assim como fazemos nos espaços offline. Para quem tem uma atuação política e ativista nas redes, ter diferentes perfis é ainda mais recomendado. Considere manter um perfil mais privado, para pessoas mais próximas, e outro para questões de trabalho, por exemplo. Ou ainda utilizar um perfil com um pseudônimo ou variações de seu nome para uma atuação mais política na rede, ou um perfil coletivo para fazer denúncias e administrar páginas. Assim você consegue filtrar melhor quem tem acesso às suas informações e vida íntima, e pode também evitar situações de bloqueio de seu perfil pessoal.

Para saber mais sobre gestão de identidades, leia a zina Seja Monstra!

cuidados integrais

Cuidados, corpo e dados

Escola de Ativismo

Written by

A Escola de Ativismo tem a missão de fortalecer o ativismo no Brasil por meio de processos de aprendizagem. Site: http://ativismo.org.br

cuidados integrais

Cuidados, corpo e dados

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade