Go to Cultura de Inovação em Bibliotecas
Cultura de Inovação em Bibliotecas
Letter sent on Apr 17, 2016

Incentivo pecuniário: a corrida pela qualificação

Sabemos que a qualificação é essencial na busca por melhores salários. Hoje somente ter graduação não é suficiente na carreira profissional. Somos exigidos em fazer um mestrado, doutorado e por aí vai. Escrever artigos, publicar, fazer pesquisa, apresentar trabalhos em congressos. Mas como ter tanto assunto? Não interessa, tem que produzir.

Tenho vários colegas que são professores, que são contratados para dar aulas na graduação e ganha um salário para isso, mas não é suficiente. A Instituição pressiona e faz com que esses profissionais busquem formas para ganhar mais e continuar no quadro de funcionários. Assim ele é forçado a dar aulas também no mestrado, fazer projetos, escrever artigos e fazer pesquisas. E esse ciclo continua, e o lema é produzir e produzir sempre. Quanto mais títulos, maior o salário.

Em todas as instituições é assim, é exigido qualificações para continuar melhorando o seu salário. Nessa exigência os profissionais tem que correr para fazer uma pós graduação. Muitos profissionais fazem apenas pensado no incentivo monetário. Conheço várias pessoas que pensam assim.

Porém quando pensei em fazer o mestrado, e querendo ou não, eu fui pressionada para isso, optei por fazer uma especialização na minha área e que trouxesse frutos para o meu trabalho. O mestrado profissional em Biblioteconomia está me proporcionando isso, aprender mais e poder praticar no dia a dia. Não é fácil se dedicar a uma pesquisa, assim se temos domínio do assunto, isso ajuda.

Vivemos em uma sociedade capitalista, e um incentivo financeiro é sempre bem vindo. Temos que ter qualificações para o benefício próprio vinculados ao pessoal e ao profissional.

Admito que não pretendo entrar nessa área acadêmica, pois não sou uma escritora, sejamos sensatos, nem todos temos inspiração ou competência inerentes ao bom escritor. Escrever é algo mais do que juntar palavras, organizar citações, apresentar tabelas e quadros que possam impressionar. A escrita por obrigatoriedade produz resultados desanimadores e, muito vezes, o auto-engano. ¹

Escrever quando se realmente gosta e poder dar a sua opinião e muito mais divertido, assim que terminar o mestrado, continuarei escrevendo apenas por hobbie, até que seja pressionada novamente para fazer o doutorado.

¹ https://antoniozai.wordpress.com/2012/12/15/produtivismo-academico-sobre-as-dificuldades-de-escrever/

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.