Campanha Céu em Chamas — Personagens

Os Libertadores e Elenco de Apoio

Adam Taylor, Nº 67

Aliados, 26 anos, Viúvo, 1,80–75kg

Conceito — Lawman (Atirador de Elite)

Armas: Rifle (dano 3)

Refúgio: Casarão parcialmente demolido devido bombardeio (+rota de fuga, + resistente, + rústico, — região depredada)

Vantagem: Conseguiu um livro sagrado para os invasores, é ele que ampara o direito divido do Führer de governar e sobre a profecia.

Laços: Parece não confiar em Justine Leroy, sua prima de terceiro grau que chegou recentemente e se juntou à Resistência. Está sendo caçado pelo invasores pelo assassinato do portador do livro sagrado; ele acreditou que sua identidade estava protegida, mas descobriu através de Justine que existia um grupo de extermínio sendo criado para mata-lo. Confia e respeita seu aliado Julian Debois.

Sonho: Ser livre, ter o direito de reconstruir sua vida sem ser usado pelo exército.

Nosso lawman foi mandado pelas forças aliadas que suspeitavam da invasão para matar a maior quantidade de soldados invasores fosse possível. Sua esposa Charlotte morreu durante a invasão durante o Dia da Independência, seu nome agora está estampado em seu rifle. Ele coleciona os memorando dos soldados que mata, mas já parou de contar quantos foram. Tem pesadelos puxando o gatilhos para alvos que não gostaria. Conhecido pela sua letalidade

Justine Leroy, Nº 03

Nativa, 20 anos, Solteira, 1,65, 64kg

Conceito — Daredevil (Invasora)

Armas: Bota com lâminas e garrote embutidos (dano 2). Facas de arremesso (dano 1)

Refúgio: Pequeno Armazém no Porto (+rota de fuga, +discreto, +rústico, -distante)

Vantagem: Conseguiu roubar uma caixa que ia para Führer com a melhor comida que um homem sob a terra poderia comer.

Laços: É prima de terceiro grau de Adam Taylor, ele não parece confiar nela e a jovem quer provar que ele está errado. Ela tem relações com um jovem soldado invasor; ele foi raptado e deveria ser morto, mas ela o poupou e se apaixonaram. Adam lhe ajudou nesta tarefa, a contragosto. Seu pai mandou matar o pai de Julian Debois, pois acreditava que ele é um delator, um agente infiltrado do governo de direita. Isso faz mais de cinco anos. Justine diz saber que era verdade, o homem era um delator.

Sonho: Construir uma Família de verdade.

Nossa Daredevil nasceu em um lar de centro-esquerda, bens de vida, mas resolveu viver a vida de extrema esqueda, lutando pelas ruas do país. Acabou se envolvendo com pessoas erradas e se tornou uma criminosa. Veio para Déloyal para o feriado do Dia da Independência e foi pega no fogo cruzada. É conhecida por não ter coração. Precisa salvar seu amigo Bryan Ortega (membro de sua antiga trupe que foi dizimada) do campo de concentração. Tem sérios problemas de insônia e por isso bebe muito, mas quando bebe, normalmente procura inimigos para matar.

Julian Debois, Nº 35

Nativo, 24 anos, Solteiro, 1,72, 73kg

Conceito: Private Eyel (Introspecção Perceptiva)

Armas: Espingarda de Cano Serrado (dano 3)

Refúgio: Biblioteca do que resta da Universidade Real e Iluminada de Déloyal (+fácil acesso, +grande, +clássico, -ponto fraco estrutural)

Vantagem: “Inferno” Arma fixa de Poder Assustador. Disparo sônico capaz de destruir estruturas. Utiliza muita energia elétrica.

Laços: Ele acredita na honestidade de Adam com ele e por isso vai honrá-la sempre. Seu pai era um mercador ambulante, lhe trazia livros e histórias, era um homem do povo. Uma revolta começou em um albergue; homens simples entraram em conflito com guardas do governo. Ele foi assassinado por ser acusado de delação, entregando os homens de extrema esquerda para os agentes governamentais. Julian desmente isso e afirma que seu pai sempre foi de esquerda, um homem do povo.

Sonhos: Que todos tenham conhecimento e por isso quer assumir uma posição num corpo acadêmico de uma grande instituição de ensino.

Nosso Lawman é um homem do povo, um mentor, adora lecionar a adquirir novos conhecimentos. Impressiona-se com a capacidade de adaptação do seu humano. Odeia os invasores principalmente pelo seu plano de privação de conhecimento e lavagem cerebral.

Um grupo de Libertadores é chamada de Trupe de Resistência, eles se encontram quase sempre em um lugar e respondem a um capitão informal da Resistência. Estes são o Ponto de Encontro e o Contato Superior.

Ponto de Encontro “La Souris”

Taverna criada por trabalhadores para trabalhadores da manutenção do esgoto. Seu dono, Mario Batelli é um homem banco, enorme, gordo e incrivelmente ruivo. Aqui é o ponto de encontro dos cansados e de algumas trupes de resistência. Local úmido, muito mofo devido infliltrações. Fica sob a cidade e é preciso passar pelas catacumbas. Existe um quadro onde pregam kennkarts recolhidos de amigos abatidos, mas o quadro não é mais suficiente, agora os documentos se empilham pelo chão. Não se compra bebida, paga-se com coisas úteis recolhidas pela cidade. A taverna funciona como uma caixa postal, sempre passando aqui para ver recados deixados.

Contato Superior “Charles Chatobrian”

O homem era um político e empresário bem sucedido de Déloyal, conhecido pelo seu apurado sendo de justiça e valorização ao trabalho justo. Homem motivador, leva àqueles que buscam seus conselhos à atos de coragem. Seu maior pesado é não sabe o destino de sua filha desaparecida desde a invasão. Ele acredita em sua morte, mas não pode confirmar isso… e isso o corrói. Sua postura racional, calma, afirma que o todo está acima do individual, que a sociedade está acima do indivíduo, tudo isso sob uma aparência impecável… Um homem que sabe o valor dos simbolos.