Falta de foco — O grande desperdício

Photo by Jamie Templeton on Unsplash

Participamos de muitas reuniões durante nosso dia-a-dia profissional em que são discutidas iniciativas ou ideias que se perdem ou entram numa espiral de complexidade sem que a famosa pergunta seja feita: desenvolver isso é o core-business da empresa?

A velha decisão make-or-buy saiu da sala das reuniões e vemos um grande tempo perdido com discussões de produtos e serviços que fogem totalmente de como a empresa ganha dinheiro ou fazem inovação (se fazem).

Claro que discussões sobre inovações são uma parte fundamental de qualquer empresa séria e preocupada com o futuro. Mas vejo muito tempo sendo empregado em componentes, aplicações e produtos que pouco tem a ver com o real problema da empresa e muito menos vão contribuir para alguma inovação. Foge-se do óbvio.

É necessário que equipes de TI façam sempre a provocação a produtos para questionar se o escopo é algo que agrega de alguma maneira para a empresa, de fato. Ou se podemos pegar isso em uma “prateleira”. Afinal, assim como pessoas, produtos agregam ou desaparecem das empresas. O interessante dessa mentalidade é que força a equipe envolvida sempre ter em mente os valores da empresa e se questionar: como ganhamos dinheiro? isso é um core-business nosso? Como nossa empresa se diferencia no mercado?

Assim o tempo gasto em reuniões, desenvolvimento, comunicação começa a fazer sentido e não ser visto como “mais uma” tarefa administrativa. O core da empresa que você trabalha é claro? Todo entendem? Entendem como podem gastar tempo buscando se diferenciar no mercado?


Originalmente publicado no Linkedin em 14 de março de 2018