Cine Nostalgia-Com o Filme Instinto(1999)

Prévia,Sentimentos e Reflexões

Cuba Gooding Jr. e Anthony Hopkins

Num lindo cenário docontinente africano, o Dr Ethan Powell(Anthony Hopkins), realiza seus trabalhos de antropologia no meio da floresta e canaliza seus estudos junto aos gorilas, e quando percebe está perto demais, de uma família de primatas que vive lá. Mas após alguns atos selvagens se darem na floresta(selvagens humanos), o caminho fica soturno, e ele se vê encarcerado. Logo é extraditado e conhece Dr Theo Calder (Cuba Gooding Jr), um psiquiatra que vê no caso Powell algo que o fascina, alem de uma oportunidade para alavanca sua carreira, leva consigo a ambição de escrever um Best-Seller sobre o caso…ele mergulha de cabeça! E nossa história de reflexões se inicia.

Cena onde o personagem vive com a família de gorilas

Retirar as ilusões. Essa é a proposta pra quem assiste essa obra com o coração aberto, e também é certo que abrirá os fechados. Estrelando Anthony Hopkins e Cuba Goodding Jr, fato esse que traz muito brilho ao filme, nos deixa na berlinda da vida, questionamentos são feitos durante a sessão inteira, e a pergunta pertinente vem a galope: Quais são nossas ilusões? Nos arrebata a questões perturbadoras e libertadoras ao mesmo tempo Feliz quem possa respirar em paz por sentir orgulho de um caminho ou escolha feito com sinceridade, mas é certo que muitos questionamentos virão, introspecção é o ponto ápice da obra.

Extradição do Dr Powell para Miami

Além da introspectividade que flui, há um ponto de drama coletivo que logo vem à tona: o controle que o homem impõe sobre o planeta. Isso nos remete ainda à ilusão…a ilusão do controle. Adventos nos primórdios do percurso humano, mostraram que somos seres medrosos, buscamos segurança o tempo todo. Mas isso deu a sensação de domínio ao homo-sapiens, vivemos incrustados em nossa dores e percebendo ou não maltratamos todos as outras espécies, além da nossa própria. O filme nos convida a desistir disso tudo,simplesmente…e desistir significa: religar-se, a obra transforma essas palavras em sinônimos. Utopia,bem…tudo se inicia com utopias.

Dr Powel mapeia a história do mundo e a intervenção humana

Abdicar, abrir mão de nossas ambições, será isso algo ruim? Podemos enxergar pela óptica de Mahatma Gandhi, no filme que narra sua história(Gandhi,1982), é finalizado enfatizando que Gandhi morreu sem nunca ter possuído uma propriedade, ainda sim vimos que este homem teve uma vida incrível, com sabedoria e harmonia, e nas horas vagas dedicou-se libertar a Índia da Inglaterra, espalhou amor e cuidou dos oprimidos, talvez aí tenhamos uma bela ambição da qual vale a pena. Ter como objetivo o amor é o que faz sentido, sem ele fica vazio.E em todo o drama do personagem central do filme, essa proposta está intrínseca nas lições dadas. Contudo,seja lá o que estivermos fazendo de nossas vidas, incluir esse sentimento te norteará a um mundo de boas escolhas e boas ambições serão semeadas, que floresçam e espalhem-se!

Entretanto, não foi dito aqui neste artigo muitos detalhes do filme(Ou melhor:spoilers), e sim propositalmente sobre as emoções proporcionadas, e são motivos mais que suficiente para fazer dessa obra obrigatória aos amantes do cinema. Com um elenco excelente,enredo envolvente, boa trilha e um belo cenário(mesmo o da prisão), coloque na sua lista. Se nunca viu: veja. Se já: reveja.

“A liberdade não é apenas um sonho.Esta lá, além das cercas que construímos por nós mesmos”

Carta de Dr Powel ao seu psiquiatra Dr Calder

Disponível no Netflix e Youtube

Trecho: O que você perdeu? O que eu tirei de você?

Direção: Jon Turteltalb

Elenco:Anthony Hopkins, Cuba Gooding Jr., Donald Suterlandmais

Gêneros Drama

Nacionalidade EUA