Quando éramos moleques de rua

E o Desafio da Nossa Geração

Como observamos nossos pensamentos hoje em dia?Há informações demais, e distrações demais, a tecnologia ainda não esta àserviço do homem, mas o contrario.O cotidiano acelerado se faz presente em todas as horas do dia, não se dorme como antes e não se acorda como antes.Tudo se resume em publicidade e ser visto,estar conectado, o mundo é um carrossel de ansiedade, precisamos ser felizes, e isso deve ser a todo custo.O que é preciso para as novas gerações terem uma escapatória desse universo que caminha a muitas milhas por hora?Existe uma que viu como era antes disso e viu tudo se transformar. Você faz parte dela?Vale a pena ensinar a uma criança hoje a jogar bola de gude?

“ O homem contemporâneo pensa demais’’, disse um índio brasileiro quando entrevistado sobre seus costumes em comparação ao homem da cidade, divagava sob a sombra das arvores em sua aldeia. Onde esta o botão de desligar? O homem vem percebendo(ou não)que sua humanidade está se esvaindo, já não sentamos mais nas calçadas a toa, jogando conversa fora enquanto as crianças brincam(já fui essa criança), ficar a toa pode ser muito bom,ao invés disso, temos solidão e medo do que virá.

Estamos online e a ficção dos filmes que assistíamos estão acontecendo, caminhamos menos, brincamos menos e amamos menos. Não devemos lutar contra a tecnologia, devemos usa-la para nos beneficiar, encontrar pessoas através delas, reunir interesses e se divertir.Logo temos a ansiedade que tem se mostrado presente na maioria das pessoas, jovens,adultos e ate crianças, uma busca por felicidade intensa que se mostra em vão, pois não está sendo buscada dentro e sim externamente, com materialidades e excessiva exposição. E hora de colocar o pé no freio e investir em amor e relações humanas, saber que somos interdependentes e abraçar, sim literalmente abraçar mais.

Contudo, tenho muita esperança que essa febre individualista se torne calor humano, se você pertence a geração que soltou pipa e rodou peão, e apos observou a chegada do computador nas casas das pessoas você passou pela transição, é hora de abrir as caixas de brinquedos e tentar mostrar a diversão simples que tanto nos ensinou, permita que essa nova galerinha que está chegando, suje os pés de terra e voltem pra casa suadas, aos pais por tomar banho.Leia este texto,desligue o computador ou seu celular e vá ver a rua…a vida está lá!