AWS vs Google Cloud vs Azure: o que cada um tem de melhor?

Texto altamente opinativo sobre o benefício de cada um dos maiores provedores de Cloud no mundo.

Photo by Henry Hustava on Unsplash

Pessoal de tecnologia já sabe: depois do “minha linguagem é mais cabulosa”, tem discussão mais comum no buteco da TI que “qual Cloud é melhor?

Inspirado por uma discussão no Slack do Data Hackers, resolvi escrever esse texto breve sobre as MINHAS opiniões sobre o que cada cloud tem de vantagem sobre a outra. Minha avaliação, obviamente, é enviesada. Se você tem outra opinião, comenta aí pra gente trocar aqueles 5 minutos saudáveis de porrada, sem perder a amizade HAHA!

AWS: Alucinados pelos consumidores

Me vê 4 EC2, 1 RDS do maior que tem e 10 milhões de chamadas no Lambda

A cultura da Amazon sempre foi de fazer o possível pelos consumidores. Jeff Bezos não tem só a cara de louco, ele realmente é louco pelo mercado.

Que medo :s

Muita das vezes, a AWS lança um produto sem ele estar nem mesmo pronto! Isso é horrível? Sim! Porém abre uma vantagem absurda: a de ouvir os primeiros clientes que aplicam para o teste da ferramenta— que são os que querem aquele produto badly!

Amigo é cooisa pra se guardar…👬👊

Mas uma coisa que eu vejo que é essencial, e muita gente que tá fora do ramo de cloud as vezes se esquece, é a força da Rede de Parceiros. Um grande fornecedor, não consegue vender, nem suportar as vendas, sem uma forte rede de suporte. E a AWS valoriza, capacita e apoia muito seus parceiros.

Pensa só, um Arquiteto de Soluções da AWS (SA), por mais foda que seja, nunca vai alcançar a expertise de um bom consultor com anos de experiência numa sub-area da cloud (containeres, data, ML…). Com 2 anos, é bem provável que o SA saia do país. Fora que ele fica longe do dia a dia dos projetos nos clientes, que é onde o pau quebra de verdade. Essa é indiscutivelmente uma vantagem competitiva da AWS. A Oracle dominou (e ainda domina) o mercado de bancos de dados on-premises justamente com essa estratégia. Andy Jassy, que não é bobo, copia o que deu certo.

Google Cloud: Estado da arte em produtos

Todos os grandes produtos da Google Cloud são fruto de anos de pesquisa dentro da própria empresa. Podemos listar alguns que tem liderança quase que inquestionável:

GCP preza pela inovação dos seus serviços. Tais produtos são o estado da arte nas áreas de domínio, e por isso dominam o mercado com folga. GCP, por sua vez, tem uma rede de parceiros fraca e, francamente, não está nem aí pra eles. Se tivesse uma boa rede e um customer services decente, estaria despontando nessa briga, sem sombra de dúvidas.

Azure: Open-Source Best-Friend

Nós somos amigos da galera… do open-source agora… ihull 🎶🎶

Desde que Satya Nadella assumiu como CEO da Microsoft, a estratégia da empresa mudou muuuuito. Você deve ter percebido isso após a compra do Github, pela bagatela de U$ 7.5 bilhões. Mas o que talvez você não saiba, é que grande parte dos novos serviços da Azure são sobre plataformas open-source amplamente adotadas. Posso listar algumas:

  • HDInsight — Ambiente de “Big Data” é todo sobre o ecosistema Hadoop
  • Cosmos DB — NoSQL multi-modelo, sua parte documental é fortemente baseada no Mongodb
  • Azure Bot Services— é baseado no já open-source há anos Bot Framework

O suporte da Azure e o apoio à rede de parceiros é bom, não é tão forte quanto da AWS, mas beeem melhor que o da Google. Com essa política, a Microsoft diminui a fricção de adoção de cloud.

Isso sem contar que Cloud Híbrida já existe na Azure desde sua fundação, principalmente para virtualização e bancos de dados.

Mas, e as outras?

Tem uma galera feroz atras das grandes…

Digital Ocean: se destaca pela facilidade de uso. É muito fácil começar um projeto na Digital Ocean. O problema vem quando se exige escala. É comum ver empresas migrando para uma das 3 anteriores, visando diminuir os custos e ter acesso a serviços mais complexos que simplesmente VMs, Redes e Storage.

Heroku: é a mais dev-friendly de todas. Claro que é mais um PaaS do que um IaaS, mas vale citar dado o tempo de mercado e grande penetração no mundo dev. Lembro ainda que a Heroku foi a primeira a disponibilizar Kafka-as-Service de todos provedores.

IBM/Red Hat: nem iria citar a IBM aqui, já que seu projeto de Cloud, o Bluemix, vinha sofrendo várias baixas no mercado. Mas um shift bem importante nessa batalha foi a compra da Red Hat, que trouxe todo o know-how da plataforma OpenShift, o melhor provedor de serviços de Containeres na minha opinião de noob.


Resumindo, as principais características que levam a adoção de cada cloud, na minha opinião são:

  • AWS — Fixação no cliente e forte rede de parceiros e suporte
  • GCP — Produtos no estado da arte da computação e forte pegada de inovação científica
  • Azure — Grande proximidade com a comunidade open-source e vanguarda na Cloud Híbrida.

Claro que existem diversos casos e nem sempre isso é verdade. A melhor cloud é aquela que resolve seu problema, mais rápido e no menor custo. E essa decisão tem muito mais variáveis que essas que apontei nesse texto.


[Edit 1] — Eu não entrei em detalhes de custo. Por dois motivos: qualquer um consegue avaliar isso no primeiro contato com qualquer cloud. Não faz sentido expor isso, já que escrevo a partir da minha razoável experiência com clouds. Segundo: custo é relativo e particular de cada produto e à produtividade do time que faz o sustain/evolution da plataforma. Quanto mais um produto me entrega, melhor o meu serviço/produto. Minha organização ganha sobre isso em diversos aspectos. Logo, avaliar somente custo, não é diferencial… é tratar tecnologia como commodities.


E aí? Qual sua opinião sobre essa guerra de clouds? Você é fanboy de alguma?Comenta aí enquanto eu vou buscar minha luva de boxe 😁 Valeu e até a próxima!