NARRA: uma agência-escola de narrativas de periferias

Por Clara Sacco e Gilberto Vieira

Narra é um movimento de jovens jornalistas de favelas.

Para nós do data_labe esse é um sonho antigo. Há dois anos começamos a construir um projeto de formação em jornalismo para jovens de favelas do Rio de Janeiro em parceria com o Observatório de Favelas. Os parâmetros para a projeção da escola seriam diversidade e jornalismo de qualidade.

Nesse meio tempo muita coisa aconteceu: o data_labe se tornou uma organização autônoma, os métodos de escrita, apuração jornalística e trabalho com dados ficaram mais fortalecidos, a parceria com o Observatório se transformou. Foi também no meio desse turbilhão de mudanças que conhecemos a Escola de Jornalismo da Énois, hoje nossa principal referência de formação em jornalismo no Brasil. A Escola da Énois está focada em promover diversidade nas redações e agências de comunicação. Há dez anos uma equipe jovem e arrojada vem desenvolvendo metodologias de ensino e aprendizagem através das ferramentas mais caras do jornalismo — um meio ainda tão segregado e racista.

Hoje o sonho é real. Em parceria com o Observatório de Favelas, apoio da Fundação Ford e consultoria da Énois, estamos criando uma Agência de Narrativas de Periferias. Em julho desse ano abrimos uma chamada pública para jovens moradores de favelas e tivemos a árdua tarefa de selecionar onze entre 352 inscritos. Um dado incrível sobre o interesse da juventude de favela em produzir informação, disputar o jornalismo e criar suas próprias narrativas. O bonde é brabo!

Conheça a NARRA!

Desde então viemos experimentando uma nova forma de fazer jornalismo. A partir de nossas próprias vivências, corpos e desejos vamos levantando pautas e trabalhando em coletivo para contar histórias que não protagonizam as páginas dos grandes jornais. Está no ar o primeiro trabalho do grupo: uma reportagem sobre as novas crianças faveladas, suas construções identitárias e a importância de uma educação antirracista. Não é coincidência que o lançamento do trabalho é neste 12 de outubro chuvoso de Oxum.

O nome da turma e de sua revista aqui no Medium é NARRA - uma ação direta e urgente para a construção de um outro jornalismo, pautado por narrativas diversas e potentes. Acreditamos que o fortalecimento da democracia passa, necessariamente, pela difusão e fortalecimento de outros textos, imagens e redes de comunicação inovadoras. Acreditamos, acima de tudo, que isso só pode ser feito a partir do respeito às diferenças, da disputa por subjetividades e da centralidade das favelas e de seus sujeitos.

Para acompanhar o trabalho da NARRA, siga o perfil da gente aqui!