Serenata de Amor: Para não ser um amor de verão

Queremos com esse post apresentar a nossa definição de estratégia para o futuro.

MAS PRIMEIRO… Viaje no tempo conosco e relembre o projeto desde o início.

Por que Serenata de Amor?

3 motivos:

  • Existe um caso icônico chamado caso Toblerone, onde uma ministra sueca comprou uma unidade do chocolate com dinheiro público e sofreu as consequências disso. É o nível de combate à corrupção através de controle social que vamos alcançar. Queremos saber se um simples bombom está sendo desviado;
  • Porque parece nome de operação da polícia federal :D
  • Porque é a nossa Serenata de Amor ao Brasil — nossa dedicação de trabalho para que todos nós possamos ter um lugar melhor para viver.

Como foi o início

4 meses de preparação → 2 meses de campanha de arrecadação → 3 meses de trabalho.

Todo esse ciclo se deu entre junho de 2016 e fevereiro de 2017. É possível resgatar a memória essa trajetória por meio dos relatórios postados aqui mesmo como esses:

Relatório final da fase Catarse:

A Última Serenata

Relatório mensal da fase Apoia.se:

Relatório mensal da Operação Serenata de Amor — 006

Visão de futuro

A longo prazo, estar presente em todos os países democráticos e transparentes como uma ferramenta de controle social dos seus governantes — como o Irio explicou.

Estratégia de expansão 2017 e 2018

Aprofundar pesquisa CEAP

Nos três meses da fase Catarse, devido a limitação de tempo, criamos pesquisas sobre o gasto com alimentação de parlamentares.

Hoje trabalhamos em duas hipóteses:

  • Todas as empresas que emitiram nota estavam ativas na Receita Federal, podendo emitir nota? Já sabemos que em 5222 notas as empresas não estavam ativas quando emitiram o documento fiscal;
  • Será que algumas notas foram emitidas em estabelecimentos de entretenimento adulto? Já temos algumas suspeitas:

Além disso nossa comunidade continua nos ajudando muito:

  • Temos várias análises sendo feitas pelo corpo de voluntários, uma das mais recentes é análise descritiva de gastos de táxi pelo Fábio Cordeiro;
  • Os Irmãos Rehm continuam colaborando para identificação da composição societária das empresas que receberam recursos da CEAP, a fim de identificar possíveis casos de nepotismo, bem como aplicação de OCR nos recibos digitalizados, o que abre portas para muitas outras análises.

Braço longo da Lei

No relatório mensal eu comentei que alguns deputados simplesmente ignoraram o questionamento da câmara e por consequência descumpriram a lei de transparência. Estamos buscando uma solução pra isso.

Yaso, nossa mentora, está a frente do projeto que vai desenvolver uma plataforma de automatização de processos públicos (processos feitos pelo povo contra pessoas públicas). Com isso vamos exigir a aplicação da Lei de Acesso à Informação e utilizar a Rosie como perita. Além disso, existe espaço e planos de expansão desse braço legal para análise de leis e documentos. Ela já escrevia sobre isso em 2015!

Modelo para Câmaras Municipais

É pública a informação que visitamos Câmara Federal, Ministério de Transparência e outras instituições. A ideia que temos das Câmaras Municipais, transferida pelos órgãos oficiais de controle, é que muito do mal uso da verba pública se dá por incompetência, além da má fé. Não existe um sistema padrão de transparência de dados. E aí que entramos — junto com a organização Nossas (mais sobre isso logo em seguida).

Segundo Ariel Kogan, a Open Knowledge Foundation realizou um trabalho com a Câmara Municipal de São Paulo, permitindo a aplicação da Robô Rosie quase que de imediato. Ainda temos que analisar o quanto podemos aproveitar desse trabalho anterior e se tudo der certo teremos a base do trabalho a ser replicado para todos os outros municípios brasileiros.

Senado

O Senado Federal possui um portal próprio de transparência de dados. Não há registro de notas fiscais escaneadas e disponíveis ao público como faz a Câmara dos Deputados, mas há registros de gastos em detalhes.

A Lei de Acesso à Informação é categórica: os documentos tem que ser abertos ao público, a exceção é ser segredo. Fizemos somente pequenos testes com esses dados, porém estamos seguros que podemos exigir mais detalhes sobre eles e ainda contamos com apoio do TCU, Ministério da Transparência e outros órgãos de controle para isso.

Como será possível executar esses planos?

Para executar todos esses planos, seja do ponto de vista organizacional, financeiro ou operacional, iremos precisar de ajuda.

Nossas

Nossas é uma rede de mobilização cívica. Iniciou no Rio de Janeiro e tem como líder a personalidade Alessandra Orofino — você pode ouvir as ideias dela aqui nesse TED.

Como o Nossas é uma organização robusta, eles preferem falar por si e em breve teremos os inputs necessários para poder editar esse texto :)

Open Knowledge Brasil

As fundações Open Knowledge são presentes em diversos países, a primeira surgiu no Reino Unido, o que justifica ele ser um dos países com uma da melhores estruturas de transparência de dados do mundo.

No Brasil, eu considero a Open Knowledge uma das responsáveis pela viabilização do nosso trabalho, fazendo frente e ajudando a definir políticas de dados abertos.

Dá uma olhada nos projetos atuais da OKBr:

Imagina a sinergia da Operação Serenata de amor com diversos desses projetos?

Já estamos conversando sobre tudo isso e eles nos apoiam.

Financiamento

Estratégia curto, médio, longo prazo.

Curto:

O desafios de viver de crowdfunding eu desenvolvi em detalhes aqui.

Temos no ar a campanha de financiamento recorrente do Apoia.se e ela é a nossa única fonte de receita no momento. De acordo com os recebíveis e metas, hoje, 18 de março de 2017, temos o suficiente para manter o mínimo possível do Serenata acontecendo. E isso gera seus frutos como podemos ver em detalhes no relatório mensal.

Médio:

As duas organizações parceiras também estão realizando um esforço para que a Operação Serenata de Amor receba financiamento a fundo perdido. Esse trabalho sempre requer muito esforço e paciência. Qualquer atualização sobre isso será enviada com prioridade para os apoiadores na plataforma Apoia.se para que eles tenham mais informação para decidir ou não se mantém o financiamento na forma de doação.

Longo:

Temos uma empresa de consultoria de software chamada Data Science Brigade, que hoje executa projetos de ciência de dados para clientes particulares. A longo prazo pretendemos ter uma empresa sólida que possa realizar o financiamento da Operação Serenata de Amor de maneira independente e mantendo todo o seu caráter de transparência.

Capacitação Técnica

A Operação Serenata de Amor exige dois conhecimentos técnicos específicos que estão em falta no mercado. Eles fazem falta no mundo inteiro e inclusive pautam política de migração em países como o Canadá, diversos países da Europa e também dos Estados Unidos.

São eles: Desenvolvimento de software com ferramentas open source, através de métodos ágeis e desenvolvimento orientado a testes; e ciência de dados, que é uma junção de conhecimento específico, estatística e (outras) ferramentas de programação.

Para nós, é ideal saber os dois.

E isso é difícil :)

  • A Data Science Brigade está contratando cientistas de dados para trabalhar com seus clientes e havendo recursos/necessidade/possibilidade, podem ser utilizados na Operação;
  • Nossas técnicas Ana e Jessica dão conta do recado e costumam fazer parte da comunidade de ensino de programação para outras mulheres e a opinião delas é muito importante na fase de contratação pois desejamos criar um ambiente sempre inclusivo. O problema de gênero no mundo da tecnologia é discutido em larga escala e devemos ter a nossa parte na solução;
  • Existe um grupo de discussão técnica onde a comunidade de mais de 530 pessoas oferece auxílio para os técnicos voluntários que estão aprendendo sobre a ferramenta, ou apenas discutindo soluções;
  • Ainda não foi discutido, mas a Open Knowledge Foundation possui projeto de capacitação em dados — Talvez possamos fazer parte disso, orientando quem deseje realizar controle social através de auditoria digital.

Clique na imagem e:

www.apoia.se/serenata

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Felipe B Cabral’s story.