Foto: César Greco / Agência Palmeiras

Raio-X dos primeiros turnos do Palmeiras na história do Brasileirão

O primeiro turno do Brasileirão chegou ao fim. O Palmeiras somou 33 pontos e está oito pontos distante do líder do campeonato.

Essa é a 14ª vez que o Palmeiras disputa o Brasileirão no sistema de pontos corridos com turno e returno. Trouxemos para você as principais estatísticas do Verdão em todas as edições.

Aproveitamento no 1º turno

A campanha de 2018 é a quarta melhor do Palmeiras no primeiro turno desde que o campeonato é disputado no modelo de pontos corridos. As outras três campanhas melhores que a atual aconteceram em 2008, 2009 e 2016.

Aproveitamento do Palmeiras no primeiro turno.

Colocação no 1º turno

O Palmeiras foi campeão do primeiro turno apenas uma vez. Foi em 2016, ano do eneacampeonato.

Em dez edições o Verdão terminou o primeiro turno na parte de cima da tabela. No único ano que terminou o primeiro turno na zona de rebaixamento, o Palmeiras também estava no Z4 ao final do campeonato.

Colocação do Palmeiras ao final do primeiro turno. Obs: ignorar o sinal de negativo.

Mudança de posição

Apenas em 3 edições, o Palmeiras subiu na tabela no segundo turno: 2005 (de 8º para 4º), 2010 (de 12º para 10º) e 2017 (de 4º para 2º). Em outras duas edições o Verdão se manteve na mesma colocação em que terminou o primeiro turno e, nas oito restantes, caiu de posição. Em média, o Palmeiras perde 1,08 posição no segundo turno.

Variação da posição. Comparação entre final do primeiro turno e final do campeonato.

Distância para o campeão

Em 2017, o Palmeiras terminou o primeiro turno 15 pontos atrás do futuro campeão, mas se recuperou no segundo turno e chegou até a depender apenas dele próprio para se sagrar campeão.

Em duas edições, o Palmeiras terminou o primeiro turno a frente do futuro campeão: 2008 (São Paulo) e 2009 (Flamengo).

Distância do Palmeiras para o futuro campeão ao final do primeiro turno.

Variação no desempenho

Em sete edições de pontos corridos que disputou, o Palmeiras teve um desempenho pior no segundo turno que no primeiro. Na média, o aproveitamento do Palmeiras foi 3 pontos percentuais pior no segundo turno. Isso significa que o Palmeiras ganhou, na média, 1,7 pontos a menos no segundo turno.

Variação no desempenho. Comparação entre primeiro e segundo turno em pontos percentuais.

Contas para ser campeão

A maior pontuação que um vice já alcançou no Brasileirão de vinte clubes foi 72 pontos. Para alcançar 73 pontos e, teoricamente, garantir o título, o Palmeiras precisa de um aproveitamento de 70,2% no segundo turno. Apenas em um turno dos 27 que disputou até agora o Palmeiras superou esse número: no segundo turno de 2016, quando teve um aproveitamento de 77,2% e se sagrou campeão.

A tarefa para o segundo turno é muito díficil, ainda mais porque o clube continua vivo nas outras duas competições que disputa (Libertadores e Copa do Brasil). No entanto, o verde é a cor da esperança, e a esperança nunca morre.