Conhecer a vontade de Deus

Giovanni Alecrim
Oct 11 · 5 min read

Jeremias pede explicações

Image for post
Image for post

¹⁶Depois que entreguei os documentos a Baruque, filho de Nerias, orei ao Senhor:

¹⁷“Ó Soberano Senhor! Tu fizeste os céus e a terra com tua mão forte e teu braço poderoso. Nada é difícil demais para ti! ¹⁸Mostras tua bondade a milhares de pessoas, mas também permites que as consequências do pecado de uma geração recaiam sobre a geração seguinte. Tu és Deus grande e poderoso, o Senhor dos Exércitos. ¹⁹Tens toda sabedoria e fazes grandes milagres. Vês a conduta de todos e lhes dás o que merecem. ²⁰Realizaste sinais e maravilhas na terra do Egito, feitos lembrados ainda hoje. E continuas a fazer grandes milagres em Israel e em todo o mundo. Por isso o teu nome é famoso até hoje.

²¹“Tiraste Israel do Egito com sinais e maravilhas, com mão forte e braço poderoso e com grande terror. ²²Deste ao povo de Israel esta terra que havias prometido a seus antepassados muito tempo atrás, terra que produz leite e mel com fartura. ²³Nossos antepassados vieram e tomaram posse da terra, mas não quiseram te obedecer nem seguir tuas instruções. Não fizeram nada do que lhes ordenaste. Por isso enviaste sobre eles esta terrível calamidade.

²⁴“Vê como foram construídas rampas junto aos muros da cidade! Por meio de guerra, fome e doença, a cidade será entregue aos babilônios, que a conquistarão. Tudo aconteceu exatamente como anunciaste. ²⁵E, no entanto, ó Soberano Senhor, ordenaste que eu comprasse o campo e pagasse um bom preço por ele diante destas testemunhas, embora a cidade esteja prestes a ser entregue aos babilônios”. Jeremias 32.16–25

oração do profeta pode ser dividida em três partes. Na primeira. Dos versos 17 a 20, Jeremias exalta a mão poderosa de Deus, revela a bondade e justiça de Javé para com seu povo. Na segunda parte, o profeta lembra como a graça de Deus esteve com o povo, tirando-o do Egito, dando uma terra para que se estabelecessem como nação. Também aqui o profeta reconhece a infidelidade de seu povo para com as graças que Deus derramou sobre eles. Na terceira e última parte, o profeta questiona acerca da compra do campo de Anatote. Vamos olhar mais detidamente para algumas das palavras de Jeremias.

  • ¹⁸Mostras tua bondade a milhares de pessoas, mas também permites que as consequências do pecado de uma geração recaiam sobre a geração seguinte. Tu és Deus grande e poderoso, o Senhor dos Exércitos: Este versículo é interpretado erroneamente por muitos que enxergam nele uma justificativa para a chamada “maldição hereditária”. Não é sobre isso que o profeta está falando. Ele está dizendo que as decisões do passado, tomadas pelo povo, veio trazendo consequências até aquele momento. Precisamos compreender que as decisões de nossos antepassados nos afetam, sim, mas isso não é maldição, é consequência.
  • ²³Nossos antepassados vieram e tomaram posse da terra, mas não quiseram te obedecer nem seguir tuas instruções. Não fizeram nada do que lhes ordenaste. Por isso enviaste sobre eles esta terrível calamidade: a prova de que maldição hereditária não é tema da palavra do profeta é justamente o reconhecimento de que os erros do passado geraram a invasão dos babilônios.
  • ²⁵E, no entanto, ó Soberano Senhor, ordenaste que eu comprasse o campo e pagasse um bom preço por ele diante destas testemunhas, embora a cidade esteja prestes a ser entregue aos babilônios”: ora, se não fala de maldição hereditária, sobre o que fala então o texto de Jeremias 32? Sobre os remanescentes, aqueles que permaneceram na terra e sobre como Javé ainda manteria gente em Judá. Como sabemos disso? Pelos versos 42 a 44: ⁴²“Assim diz o Senhor: Assim como trouxe todas essas calamidades sobre eles, também lhes farei todo o bem que prometi. ⁴³Campos voltarão a ser comprados e vendidos nesta terra sobre a qual hoje vocês dizem: ‘Foi arrasada pelos babilônios, é uma terra desolada, em que não há mais pessoas nem animais’. ⁴⁴Sim, campos voltarão a ser comprados e vendidos e escrituras serão assinadas na terra de Benjamim, aqui em Jerusalém, nas cidades de Judá, na região montanhosa, nas colinas de Judá e no Neguebe. Pois, um dia, eu os restaurarei à sua terra. Eu, o Senhor, falei!”

Um dos maiores equívocos no estudo do exílio de Israel e Judá é supor que não ficou ninguém para trás. Quem foi deportado foi o palácio, a elite, os funcionários da estrutura administrativa. O povo humilde permaneceu. Os que sofriam as consequências das decisões equivocadas dos governantes no passado e que foram vítimas do poder e ganância dos líderes da nação. O fato do povo poder comprar terras, lavrar escrituras, significa que haveria gente para dar continuidade ao povo de Deus na região. Ao pedir que Jeremias comprasse o campo, Javé estava sinalizando que haveria continuidade, a vida continuaria a acontecer, apesar do exílio.

A oração de Jeremias é o reconhecimento da grandeza e do poder de Deus. Mas é também um questionamento acerca da sabedoria do Senhor. Vemos Jeremias reconhecer Deus como criador, sábio juiz e redentor da humanidade. Porém, no final de sua oração, Jeremias questiona se a compra do campo em Anatote, feita obedecendo a uma ordem de Deus, tinha sido correta, visto que os babilônios em breve invadiriam a região. Questionar a Deus não é algo fácil, mas quem nunca se perguntou: “é isso mesmo que o Senhor quer?” “Por que, Senhor?” Sempre que tais questionamentos ocorrerem, devemos reavaliar nossa relação com Deus. Estou mesmo me relacionando com ele como deveria? Ou seja, sou fiel na oração e na leitura da Palavra como Deus deseja? Rever nossa relação com Deus é nos aproximarmos mais dele, para que possamos compreender o que ele quer de nós. A resposta de Deus para Jeremias começa com uma pergunta: “Acaso alguma coisa é difícil demais para mim?” (v. 27) Quando as dúvidas permearem nosso coração, confiemos em Deus, ele tem maravilhas a fazer em nossas vidas. Oremos, confiantes que ele está conosco, orientando e mostrando sua vontade ao seu povo.

O presente texto foi escrito para a aula de Escola Dominical da Igreja Presbiteriana Independente de Tucuruvi, São Paulo, SP, em 11 de outubro de 2020

Índice das aulas

O índice é atualizado no artigo da primeira lição.

De casa em casa

Cursos e aulas para uso em comunidades de fé

Giovanni Alecrim

Written by

💻 Escritor | ✝️ Pastor | 🖥️ Design | Mais informações: https://cafecomalecrim.com.br

De casa em casa

Estudos escritos com graça e amor para seu crescimento

Giovanni Alecrim

Written by

💻 Escritor | ✝️ Pastor | 🖥️ Design | Mais informações: https://cafecomalecrim.com.br

De casa em casa

Estudos escritos com graça e amor para seu crescimento

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store