Sabedoria

Giovanni Alecrim
Jan 10 · 5 min read

Salomão pede sabedoria

Image for post
Image for post

⁶Salomão respondeu: “Tu mostraste grande amor leal ao teu servo, meu pai, Davi, pois ele foi fiel, justo e verdadeiro diante de ti. Agora, continuaste a mostrar teu grande amor leal dando-lhe um filho para sentar-se em seu trono.

⁷“Agora, ó Senhor, meu Deus, tu me fizeste reinar em lugar de meu pai, Davi, mas sou como uma criança pequena que não sabe o que fazer. ⁸Aqui estou, no meio do teu povo escolhido, uma nação tão grande e numerosa que nem se pode contar! ⁹Dá a teu servo um coração compreensivo, para que eu possa governar bem o teu povo e saber a diferença entre o certo e o errado. Pois quem é capaz de governar sozinho este teu grande povo?”.

¹⁰O Senhor se agradou do pedido de Salomão. ¹¹Por isso, Deus respondeu: “Uma vez que você pediu sabedoria para governar meu povo com justiça, e não vida longa, nem riqueza, nem a morte de seus inimigos, ¹²atenderei a seu pedido. Eu lhe darei um coração sábio e compassivo, como ninguém teve nem jamais terá. ¹³Também lhe darei o que não pediu: riquezas e fama. Nenhum outro rei em todo o mundo se comparará a você pelo resto de sua vida. ¹⁴E, se você me seguir e obedecer a meus decretos e mandamentos, como fez seu pai, Davi, eu lhe darei vida longa”. (1 Reis 3.6–14)

avi reinou de 1010–970 a.C. Em 970 a.C. Salomão assume o trono, reinando por cerca de quarenta anos. Um tempo de consolidação e expansão do Reino de Deus. Salomão era um tido como um homem de paz, o que aliás, é o significado de seu nome. O que é bastante interessante pensarmos nisto, pois ele é filho de Bate-Seba, portanto, nasceu em um contexto e fruto de uma situação nada pacífica. Salomão foi quem conduziu Israel ao auge, mas legou à nação a derrocada de uma dinastia. Ele era o décimo filho de Davi, portanto, longe demais do trono. Ainda por cima, era filho de Bate-Seba, a mulher com quem Davi cometera adultério e mandara matar o marido. Na linha de sucessão, Salomão sequer era contado. No entanto, é para ele que vai o trono, segundo promessa de Davi. Adonias, primeiro na linha de sucessão, vendo que seu pai estava doente, decide se autoproclamar rei e dar um banquete, “Mas o sacerdote Zadoque, Benaia, filho de Joiada, o profeta Natã, Simei, Reí e a guarda pessoal de Davi se recusaram a apoiar Adonias”. (1 Reis 1.8). Bate-Seba e Natã comunicam Davi, que proclama Salomão rei. Após a morte do pai, Adonias tenta mais uma vez tomar o trono, mas Salomão tom a frente e executa todos os que se opuseram a ele e apoiaram seu irmão. No relato de 1 Reis 1–3, temos essa história com mais detalhes e, como é de se imaginar, escrita bem depois dos fatos ocorridos. Ao final de tudo, Salomão recebe a aprovação divina durante a noite passada no santuário de Gabaon (Gibeon). O que temos, nos três capítulos, é a legitimação teológica da subida de Salomão ao trono. Se Davi, seu pai, foi o rei que fez nascer Israel enquanto reino e nação, a Salomão coube a consolidação das instituições.

É nesse contexto que temos a pergunta de Javé e a resposta de Salomão em forma de oração. Vamos a ela:

  • Verso 6 — Continuidade: Salomão começa sua resposta falando da bênção de Javé sobre a vida de seu pai, Davi, que se reflete na sucessão do trono. A forma como o cronista narra essa passagem visa validar divinamente a chegada de Salomão ao trono, mostrando uma imagem humilde do rei, que responde à ordem de Javé, “Pedes o que tu queres e eu lhe darei”, pedindo sabedoria e não glória e poder
  • Verso 7 e 8 — Reconhecimento: Salomão reconhece sua pequenez diante da grandeza da missão à sua frente. Por estar distante da linha de sucessão, é provável que ele não tenha se inteirado de todo o processo que é ser rei, o que aliás, era meio que uma novidade para todos ali.
  • Verso 9 — Petição: Salomão pede um coração compreensivo, capaz de discernir entre o certo e errado. Mais uma vez ele relata sua incapacidade diante da missão à sua frente.

A fama de Salomão como um rei sábio é bastante difundida no meio cristão. Toda a sabedoria atribuída a Salomão tem um profundo contraste com sua atuação como rei de Israel. Se tomarmos por base Provérbios 1.7, que diz que “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os tolos desprezam a sabedoria e a disciplina”, fica difícil dizer que Salomão foi um rei sábio, pois ele se casou com várias mulheres para conseguir uma paz de Estado, cultuou os deuses de suas esposas e construiu para eles locais de culto, não soube administrar sua casa com o fim de deixar um herdeiro consolidado para o trono e ainda não ouviu seu povo quanto às queixa a respeito dos impostos, serviços forçados e a divisão dos distritos. Teria sido Salomão de fato um sábio? Não foi com pouca sabedoria que o reino se consolidou, no entanto, assim como seu pai foi o homem segundo o coração de Deus, mas cometeu assassinatos, foi conivente com o estupro de uma de suas filhas, cometido por um de seus irmãos, entre outras falhas importantes registradas na Bíblia.

O texto de 1Reis relata que Salomão amava ao Senhor e andava nos preceitos de seu pai, Davi. Um dia, Salomão fora até Gabaon (Gibeon), para lá oferecer sacrifícios ao Senhor. É em Gabaon (Gibeon) que o Senhor lhe aparece em sonhos e diz para pedir o que quisesse, pois o Senhor lhe daria. Salomão responde com a oração de 1 Reis 3, pedindo sabedoria. Diante de uma oportunidade como a de Salomão muitos seriam tentados a pedir riquezas, poder e glória. Salomão pede sabedoria. Com a sabedoria é possível discernir o que é justo e o que é injusto, o que é ou não vontade de Deus. Rei do povo de Deus, Salomão pede corretamente por sabedoria, pois sabia bem que não seria tarefa fácil comandar o povo que pertence ao Senhor. Em resposta ao seu pedido, Deus lhe concede não só sabedoria, mas também riquezas e reconhecimento de seus feitos, tudo sob a condicional de “se você me seguir e obedecer a meus decretos e mandamentos”. Quando oramos, precisamos ter em mente que a sabedoria que precisamos vem de Deus. Ele sabe o que é melhor para nós e não podemos abrir mão da sabedoria de Deus. Ela é essencial para seguirmos adiante em nossas vidas. Ao apresentar seus pedidos diante de Deus, peça também por sabedoria, para que ele nos revele como agir e como ser instrumento para a execução de seus milagres em nossas vidas.

O presente texto foi escrito para a aula de Escola Dominical da Igreja Presbiteriana Independente de Tucuruvi, São Paulo, SP, em 10 de janeiro de 2021

Índice das aulas

O índice é atualizado no artigo da primeira lição.

De casa em casa

Cursos e aulas para uso em comunidades de fé

Giovanni Alecrim

Written by

💻 Escritor | ✝️ Pastor | 🖥️ Design | Mais informações: https://cafecomalecrim.com.br

De casa em casa

Estudos escritos com graça e amor para seu crescimento

Giovanni Alecrim

Written by

💻 Escritor | ✝️ Pastor | 🖥️ Design | Mais informações: https://cafecomalecrim.com.br

De casa em casa

Estudos escritos com graça e amor para seu crescimento

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store