Eternamente

Esses dias, esperando, me pus a refletir sobre a maravilha de ter em minhas mãos tal relíquia. Após dois milênios, aqui está em minhas mãos. Esta palavra, esta graça, esta história da Palavra encarnada. Em minhas mãos. De tal pobre pecadora.

Me pus a refletir sobre como após tanto tempo sobreviveu. Como sobreviveu o cristianismo. E logo cheguei à conclusão:

O cristianismo nunca morreu porque Cristo vive eternamente.

Feliz Páscoa! Feliz ressurreição! Feliz graça eterna!