Movimentos lançam manual sobre como ocupar as escolas

Estudantes ocupam a E.E. Caetano de Campos, nesta quarta-feira (18) na Aclimação | Foto: Fernando DK/Democratize

Organizado pela Rede Emancipa, manual explica as etapas para ocupação dentro de uma escola, começando com uma assembleia e passando pela comunicação, atividades, segurança, entre outros. Documento já conta com mais de 900 compartilhamentos em página do Facebook.

Texto por Malu Andrade, da Rede Emancipa

A imposição de reorganização feita pelo Governador Geraldo Alckmin, veio como uma bomba, a Rede Emancipa soube desde o inicio os desdobramentos dessa implementação, nos organizamos ao lado de nossxs estudantes desde o primeiro momento, mobilizando atos, fazendo abaixo assinados, ocupando DRE’s, etc.

Embarcamos a campanha #NãoFechemMinhaEscola, em defesa da Educação Pública.

É necessário que todas e todos saibam que a reorganização escolar em São Paulo tem como objetivo transformar as escolas com o ensino por ciclos, com o fechamento de muitas escolas e demissão de professores!

A atitude de ocupação das escolas veio com muita força, como não poderia ser diferente, novamente estamos presentes em quase todas as ocupações, prestando apoio e mobilizando nossos estudantes pela defesa da escola pública. A ideia de fazer o manual para ocupar as escolas, nasceu inspirada do manual do estudante no Chile, readaptada a realidade paulista.

Buscamos alcançar e chamar para luta todas e todos que estão nessa batalha contra a precarização do ensino, pela defesa do pertencimento e identidade do local onde sempre estudaram, pela defesa e manutenção das escolas que são verdadeiros patrimônios das comunidades.

Temos certeza que com a mobilização de estudantes, professores e a sociedade como um todo, vamos barrar mais esse ataque à Educação!


Malu Andrade é ativista pela Rede Emancipa