Vau dos Bois.

Este artigo fala de branding, uma área que ainda suscita alguma perplexidade junto de muitos Marketeers. Ora branding tem sobretudo a ver com reputação e percepção.

O exemplo que trago para ilustrar esta tese é o ensino superior. Bernardo, um jovem licenciado apresenta-se como candidato a um emprego apetecível e bem pago dizendo que a sua formação foi feita na Universidade de Vau dos Bois. Concluiu a licenciatura com média de 17 valores e no Mestrado conseguiu defender a sua tese com brilho e reconhecimento dos seus exigentes avaliadores.

“Vau dos Bois?” perguntou a responsável dos Recursos Humanos que estava a a conduzir a entrevista.

“Sim. Uma das melhores universidades do Mundo!” exclamou orgulhoso o nosso candidato. “A taxa de empregabilidade para o meu curso é de 96% e os meus colegas já estão todos em multinacionais com bons empregos”. Acontece que eu quero trabalhar nesta empresa porque acredito muito no seu potencial. Quero crescer e evoluir profissionalmente aqui”.

“Obrigado por ter vindo, Bernardo. Entraremos em contacto no futuro próximo com uma resposta à sua candidatura.”

Bernardo saiu do moderno edifício sede desta empresa com a convicção de que a mulher que o entrevistou não esperou 10 segundos para enviar o seu curriculo para o lixo. Afinal as possibilidades de ela ter percebido o teste que Bernardo estava a fazer eram reduzidas. Seria pouco provável que a senhora tivesse percebido que “Vau dos Bois” significa, literalmente, “Oxford”.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.