Dia 43: Vivendo de modo digno.


“Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do evangelho de Cristo, para que assim, quer eu vá e os veja, quer apenas ouça a seu respeito em minha ausência, fique eu sabendo que vocês permanecem firmes num só espírito, lutando unânimes pela fé evangélica, sem de forma alguma deixar-se intimidar por aqueles que se opõem a vocês. Para eles isso é sinal de destruição, mas para vocês, de salvação, e isso da parte de Deus;” (Filipenses 1:27–28)

O que significa ser digno do evangelho de Cristo? Essa pergunta tem me feito pensar bastante se eu, como cristão, sou merecedor dessa frase, e bem, muitas vezes sentimos que definitivamente não somos.

Segundo o dicionário, dignidade significa: “modo de alguém proceder ou de se apresentar que inspira respeito; solenidade, gravidade, brio, distinção” essa definição descreve de maneira bem literal o que significa ser um cristão, nossas vidas devem ser distintas de como ela era antes de Jesus. Paul Washer disse certa vez que se somos atropelados por um caminhão, ficamos totalmente desfigurados, talvez irreconhecíveis, creio eu que Cristo certamente seja bem maior e impactante que um caminhão.

Viver de modo digno do evangelho de Cristo, significa seguir aos mandamentos de Deus não só quando pessoas que são superiores a nós ou que sabem de nossa fé estejam próximos, mas em todos os momentos, pois a transformação em nossos corações é real, o que nos leva a sermos verdadeiros luzeiros da Palavra.

A parte que me deixa mais alegre com esse texto é que Paulo nos chama a viver de modo digno segundo o evangelho de Cristo, não segundo o nosso padrão humano e eu creio que se Paulo nos chama para isso, é porque ele sabe que Deus nos capacita a viver de tal forma.

Outro aspecto importante é como o viver de modo digno cria em nós um apreço pelo evangelho, pois somos chamados também a defender o evangelho pelo qual fomos salvos independente de quem se levante contra nós. Pois aquilo que para nós é salvação, para os que se opõem a palavra de Deus é sentença de condenação.

Sejamos então gratos e que essa gratidão nos mova a vivermos de acordo com o evangelho, evangelho esse que nos salvou de nós mesmos.


Esse texto faz parte de uma serie de textos, se você se interessou (?) pode achar outros como esse aqui “Devocionais de um Tolo”.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.