CASAMENTO À

PROVA DE FOGO

EXISTE?

Lisânias Moura, Pastor Senior da Igreja Batista do Morumbi


Quando Jesus elevou o compromisso de casamento indo contra o divórcio, seus discípulos ficaram abismados e disseram, “Neste caso é melhor não casar…”. Jesus respondeu, “Nem todos tem condições de receber esta palavra” (Mateus 19).

Jesus quis afirmar que casamento é muito mais que estar juntos por muito ou pouco tempo. Casamento reflete o próprio relacionamento que existe dentro da Trindade. Por isso, casamento é algo celestial para ser vivido com a força celestial, com o poder de Deus.

Assim, um casamento tipo celestial ou “casamento vintage”, torna-se um casamento à prova de fogo. Um casamento vintage é um casamento no qual cada cônjuge depende de Deus para amar e aceitar o outro cônjuge como ele é. Sem querer mudá-lo (a).

Em um casamento à prova de fogo, cada cônjuge admite sua vulnerabilidade. Ou seja, cada um admite que queira primeiro receber, em vez de dar, e que primeiro quer ser amado, em vez de amar. Quando isto não existe, o casamento abre-se para ser queimado. Em outras palavras, o casamento visualiza a chance de um divórcio. O divórcio vem quando as expectativas de receber se tornam maiores do que a vontade de dar incondicionalmente.

Mas, quem pode dar sem pensar em receber? Quem tem este poder? Ninguém, exceto aqueles que buscam em Deus esta capacidade. É o poder de Deus que cada dia nos enche com o amor celestial para acolher, aceitar, amar, servir, sacrificar-se pelo cônjuge, etc.

Não há como se ter o controle sobre o comportamento do outro cônjuge. Mas, cada cônjuge tem a capacidade de correr para Deus, a fim de amar o cônjuge como Deus espera. É isto que edifica um casamento à prova de qualquer fogo e cria um casamento vintage!

Junto com você, buscando edificar um casamento à prova de fogo, a cada dia.

Lisânias Moura, Pastor Senior