O que Filosofia tem a ver com Estratégia?

Toda pessoa em algum momento de sua vida já se perguntou (ou inevitavelmente ainda se perguntará!), as principais questões existenciais humanas e se viu (ou se verá!) envolvido em reflexões e conjecturas. Com o tempo estas questões cessam, são suprimidas pelas demandas da vida economicamente ativa ou mesmo são, de certa forma, respondidas (leia-se aquietadas) por alguma religião ou crença espiritual.

No espaço empresarial, no entanto, não só é pertinente responder a questionamentos similares, como suas respostas devem ser registradas e disponibilizadas a todos os colaboradores da organização.

Quem sou eu? De onde vim? O que faço aqui? Para onde vou?
Uma empresa deve ter a definição clara sobre estas questões milenares, ou seja: “Quem sou eu?” (Qual é o negócio? O que me torna único no mercador em que atuo?), “De onde eu vim?” (Qual é a história da minha empresa?), “O que eu faço aqui?” (Qual o propósito de minha organização? Qual a missão da minha organização?) e “Para onde eu vou?” (Qual é a visão da minha empresa? Onde eu quero chegar?).

O Pensamento Estratégico, mesmo antes do Planejamento Estratégico, é a atitude que auxilia os empresários e suas respectivas lideranças a responder essas perguntas. Assim é fundamental que elas sejam despertadas e fomentadas nas lideranças da organização antes mesmo se serem definidos os objetivos da empresa, suas metas, desafios e a estratégia mais viável e adequada ao momento. Esta atitude é vital para que seja assegurada a entrega dos resultados almejados em curto, médio e longo prazos.

Aliás, numa correção a tempo, é vital que este estímulo estratégico do pensar ocorra não apenas com as lideranças da empresa! Mas sim com todos os seus colaboradores e demais agentes indiretos (comunidade, parceiros, fornecedores, investidores, clientes, entre outros). Afinal, é a eficiência e inter-relação do trabalho e atividades de todos esses atores que constituirão o resultado do seu negócio.

Ninguém faz as malas sem saber para onde vai viajar ou muito menos sai com um barco em alto mar sem uma bússola para se orientar

Portanto, da mesma forma que ninguém faz as malas sem saber para onde vai viajar ou muito menos sai com um barco em alto mar sem uma bússola para se orientar, antes da tomada de qualquer decisão, analise o cenário atual, as mudanças de mercado e suas possíveis tendências. Estabeleça metas, obtenha clareza em relação aos canais de vendas crie estratégias inteligentes. Esteja certo de que a resposta mais básica a essas questões seculares, cria o terreno necessário para alternativas inovadoras e eficazes que driblam possíveis crises.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.