Desportiva perde de novo para o Operário e está fora da Série D

Foto: Bianca Machado/Operário

De todos os times que foram para a segunda fase do Brasileirão Série D 2017, a missão mais difícil era da Desportiva Ferroviária. Precisava reverter uma desvantagem de 2 a 0 construída pelo Operário-PR no Engenheiro Araripe. Para isso, os grenás foram ao Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, focados na classificação.

O início de jogo foi bastante equilibrado, com as duas equipes fazendo um jogo aberto e alternando boas oportunidades de gol. Com dois minutos de jogo, Thiago teve duas chances de marcar para a Tiva, mas Simão fez uma defesa tranquila. Aos 10, Quirino girou com a bola na área e chutou para fora. Aos 13, foi a vez de Edinho finalizar para fora, após receber passe em condições. Um minuto depois, os paranaenses chegaram com Chicão, mas ele chutou torto para fora.

Aos poucos, o Operário começou a dominar as ações ofensivas. Aos 28, veio a primeira grande chance. Washington cruzou para Lucas Batatinha. O atleta desviou de cabeça e Quirino apareceu livre de marcação no segundo pau, assim como no primeiro gol deles aqui no Araripe. No entanto, ele perdeu ótima oportunidade. Aos 33, foi a vez de Batatinha cruzar direto para o gol, mas Felipe salvou.

Edinho se esforçou bastante no jogo e foi o atleta que levou mais perigo ao gol de Simão. Aos 37, após rebote de escanteio, ele finalizou em cima do goleiro. Aos 41, o meia arriscou um chute de longa distância, mas não conseguiu acertar o alvo. Por sua vez, Washington também bateu de fora da área, mas sem perigo para Felipe.

Se a Desportiva encontrava dificuldades para marcar, ao menos não sofreu gols e alimentava uma esperança para a segunda etapa. Sentimento esse que foi estraçalhado logo com um minuto. Lucas Batatinha fez o pivô e Washington abriu o placar, dificultando ainda mais a missão grená, que ainda precisava de três gols para avançar no Brasileirão Série D 2017.

A Tiva não se rendeu e quase chegou ao empate com Edinho, de cabeça, aos sete minutos. Três minutos depois, Zizu aproveitou cobrança de escanteio no primeiro pau e renovou as esperanças do time: 1 a 1.

Os capixabas precisavam agora de dois gols para avançar, mas o time mostrava cansaço e o Operário voltava a se impor no jogo. Aos 27, Lucas Batatinha arriscou um belo chute e a bola acertou a trave do goleiro Felipe. Três minutos depois, a missão ficou ainda mais dura para a Desportiva: Sorriso cometeu falta em Batatinha e levou cartão vermelho. Aos 38, Peixoto quase marcou de cabeça, pois a bola foi no poste grená novamente.

Se já estava difícil com um a menos e com o cansaço, ficou praticamente impossível após a expulsão de Caetano, aos 43, por reclamação contra a arbitragem. Dois minutos depois, Vandinho fez jogada individual e pôs a pá de cal na equipe capixaba: 2 a 1 e fim de papo em Ponta Grossa. O Operário está nas oitavas de final do Brasileirão Série D 2017 e agora foca no Espírito Santo FC, que passou pelo Boavista.

A Desportiva Ferroviária, por sua vez, volta suas atenções para a estreia na Copa Espírito Santo. O jogo será no dia 29 de julho contra o campeão capixaba Atlético de Itapemirim, no Estádio José Olívio Soares, em Itapemirim.

Operário-PR 2x1 Desportiva Ferroviária — 2ª Fase Brasileirão Série D 2017, Jogo de Volta

Estádio: Germano Krüger, Ponta Grossa-PR.

Público: 3.536 pagantes

Árbitro: Célio Amorim, CBF-SC

Operário: Simão, Danilo Báia, Alisson, Sosa e Peixoto. Chicão, Índio, Quirino e Washington (Robinho). Athos (Jean Carlo) e Lucas Batatinha (Vandinho). Técnico: Gerson Gusmão.

Desportiva Ferroviária: Felipe, Sorriso, Rodrigo Lacraia e Rafael Olioza e Damião Reis (João Vitor). Caetano, Thiago, Zizu e Edinho. Teco (Paulo Vitor) e Madison (Weldon). Técnico: Rafael Soriano.

Gols:

Segundo Tempo: Washington (Operário), com 1 minuto, Zizu (Desportiva Ferroviária), aos 10, Vandinho (Operário), aos 45.

Cartões Vermelhos: Sorriso e Caetano (Desportiva Ferroviária).