Jogos Estudantis de Xadrez por Equipe na Capela do Socorro

800 estudantes de 23 unidades educacionais participaram dos jogos

Ocorreu nos dias 24 e 25 de agosto a etapa da Diretoria Regional de Educação da Capela do Socorro dos Jogos Estudantis de Xadrez por Equipes. Com a presença de cerca de 800 estudantes e 23 Unidades Educacionais, o evento tomou conta do Ginásio do SESC Interlagos, chamando a atenção de todos que lá estavam.

A competição foi dividida em 10 categorias, de acordo com a idade e gênero. Havia categorias feminina e absoluto. “Isso demonstra que o xadrez não se trata de jogo de menina ou menino, mas sim de um jogo de pessoas dispostas a um duelo de raciocínio”, declarou a professora Márcia, da EMEF Geny Maria.

Cada jogador deveria realizar sua partida dentro de um tempo pré-determinado, no caso, 15 minutos. Para isso, não poderiam demorar muito em cada lance. “Isso me dá muito medo, porque posso ser melhor que meu adversário, mas se meu tempo acabar, perco a partida”, explica o estudante Lucas Santana, da EMEF Aldina Anália.

A concentração e o raciocínio eram elevados a níveis extremos. O alívio com a vitória era demonstrado com suspiros longos e suaves, enquanto a decepção com a derrota deveria ser rapidamente contornada, pois outra rodada viria em breve. O sistema de disputa, chamado de suíço, permite com que cada equipe participe do mesmo número de rodadas das demais, diferente de alguns torneios onde quem perde é eliminado.

Cada equipe era formada por quatro jogadores, que enfrentavam outros quatro da escola adversária. Quem vencesse mais tabuleiros, saia com a vitória. Por exemplo, se a equipe A vencesse três partidas e perdesse uma, o placar final seria 3 a 1 para a equipe A. “Isso faz com que um jogador precise do outro. Na escola, eles se ajudam e estudam juntos, pois é para o bem de toda a equipe”, declarou Marcos Renato Cezar, professor da EMEF Aldina Anália e representante da DICEU da DRE Capela do Socorro.

A arbitragem foi comandada pelo Árbitro Internacional Estevão Tavares Neto, que contou com o auxílio de outros sete árbitros em cada dia. “O evento correu da maneira mais tranquila possível, sem interferências mais graves e sem a necessidade de intervenções de minha parte”, elogiou Estevão.

Ao final, os resultados foram divulgados, e a festa ficou para a EMEF Aldina Anália, que, com 155 pontos, tornou-se bicampeã do evento, vencendo as categorias sub 8 feminino, sub 10 feminino e absoluto, sub 12 feminino e sub 14 feminino, e ficando em 2º lugar em outras 3 categorias: sub 12 absoluto, sub 16 absoluto e feminino. A segunda colocada foi a EMEF Geny Pussinelli, que venceu as categorias sub 12 e 14 absoluto. O troféu de bronze foi para a EMEF Carlos Francisco, seguido em pela EMEF Vargem Grande, em 4º lugar, e a EMEF Teodomiro Piza, em 5º.

O evento contou com a presença do Dirigente Regional de Educação da DRE Capela do Socorro, Marivaldo dos Santos Souza, além dos supervisores de ensino César Augusto do Nascimento e Silvia Aparecida Reinke, que sentiram de perto a emoção que cada participante e professores sentem a cada movimento.

As escolas agora se preparam para a Final Municipal de Xadrez por Equipes, que reunirão, em setembro, as equipes campeãs e vice-campeãs de cada categoria das 13 DREs do município de São Paulo.

Haja coração!