Metodologias ativas de aprendizagem: como aplicar na sua escola

Como você acha que os seus alunos aprendem? Já parou para pensar de que forma eles absorvem o conteúdo e por que eles não se sentem engajados? As metodologias ativas de aprendizagem podem ser suas aliadas para mudar este cenário.

Ainda não conhece o mapeamento de perfil de aprendizagem? Acesse aqui 20 perguntas para descobrir como aprender melhor

A educação está em constante evolução. Prova disso é o momento que estamos vivendo agora, onde a tecnologia ganha cada vez mais espaço na sala de aula, que já mudou até de forma, saindo da escola para a casa dos professores e alunos. Precisamos, enquanto comunidade escolar, acompanhar as mudanças sociais, buscar novos métodos e estar abertos a abraçar as tendências.

Pensando nisso, precisamos saber nos relacionar e adaptar. Chegou a hora de conhecer mais sobre as metodologias ativas e entender como elas impactam nossa forma de ensinar e aprender.

O que são metodologias ativas de aprendizagem

A forma mais comum de ensinar em uma escola é com aulas expositivas. Também podemos chamar de método passivo, já que os alunos são apenas ouvintes que observam, anotam e memorizam, enquanto o conteúdo é centralizado nos professores, que ficam na frente da sala, como em uma palestra.

A metodologia ativa, por sua vez, transforma os estudantes em protagonistas, proporcionando um ensino mais ativo. O professor vira um facilitador, agindo como guia, enquanto o aluno ganha mais espaço para aprender de maneira autônoma

O grande objetivo das metodologias ativas de aprendizagem é incentivar os estudantes a buscarem conhecimento. Eles aprendem de forma participativa, vivenciando problemas e buscando soluções. A escola deve estimular que eles sejam o centro do seu aprendizado.

Como aplicar metodologias ativas de aprendizagem

Existem diferentes formas de começar a aplicar metodologias ativas de aprendizagem na sua escola. Antes de tudo, é preciso que o professor esteja aberto a experimentar novas formas de abordar o conteúdo.

Afinal, muitos educadores estão acostumados com o método tradicional de ensino. Mas, nunca é tarde para mudar. Confira algumas dicas para implementar na sua sala de aula:

Por que não experimentar uma nova forma de ensinar que ajuda a trazer mais engajamento para a sua aula? Confira algumas dicas para começar:

Realizando Projetos

Uma das formas mais fáceis de começar é com a aprendizagem baseada em projetos (ABP), do inglês project based learning (PBL). O objetivo é fazer os alunos colocarem a mão na massa, lançando um desafio que precise de uma solução.

Os estudantes precisam explorar diferentes caminhos e o professor deve fornecer recursos. Desta maneira, as metodologias ativas ajudam a desenvolver um perfil investigativo e crítico.

Uma ótima dica é implementar a cultura maker, utilizando métodos “faça você mesmo” e que trazem o conceito de “aprender fazendo”.

Apresentando Problemas

Na sala de aula, um problema é sempre bem-vindo. A aprendizagem baseada em problemas faz com que os alunos aprendam a resolver dilemas e desafios de forma colaborativa.

Assim, eles investigam, refletem e se preparam para as problemáticas reais que vão enfrentar ao longo da vida. O professor deve agir como mediador, provocando e instigando os estudantes a encontrarem a resolução pela sua própria reflexão e crítica.

Para entender melhor, as metodologias ativas de problemas são mais focadas na parte teórica e as de projetos são focadas na “mão na massa”. As duas podem e devem se complementar.

Aderindo à Sala de aula invertida

A sala de aula invertida é uma das metodologias ativas mais famosas. Mas como podemos aplicá-la em situações reais?

Primeiro, é preciso entender o conceito. Esse método funciona como uma inversão nas aulas tradicionais e propõe que os alunos primeiro leiam o conteúdo em casa para depois discutir com professor e colegas na escola.

O estudante tem acesso àquele conteúdo de forma antecipada, despertando mais interesse e participação ativa no seu aprendizado. Depois, chega a hora de tirar dúvidas e expor o seu ponto de vista.

Para fazer na sua escola, primeiro escolha um tema. Por exemplo, a Segunda Guerra Mundial. Uma ideia é antes de abordar em sala de aula, pedir para os alunos lerem trechos do livro “O Diário de Anne Frank”, assistir a um filme e pesquisar em sites.

Dessa forma, os estudantes já terão embasamento para entender melhor aquele conteúdo de forma bastante rica. A aula é otimizada e muito mais dinâmica, com planejamento bem aproveitado e uso de diversos recursos.’’

Leia mais sobre sala de aula invertida em Como montar a estrutura de uma aula para o ensino a distância?

A gamificação parece algo do futuro, mas já faz parte da sala de aula há muito tempo. Esse método traz a experiência dos jogos para dentro da escola. A tecnologia é aliada ao conteúdo, aumentando a participação e o engajamento dos alunos, uma vez que estimula uma competição saudável e desperta o interesse pelo aprendizado.

Além disso, caso você não possa desenvolver algo completamente do zero, já existem vários jogos disponíveis na internet que podem ser compatíveis com o seu planejamento.

Aplicando Ensino híbrido

No último ano, as escolas recorreram às metodologias ativas para manter a rotina pedagógica durante o ensino remoto. Mais do que nunca, percebemos a importância de uma aprendizagem ativa, já que o professor precisa dar conta de acompanhar vários alunos em suas casas.

O ensino híbrido, com suas vantagens e desafios, é a nova realidade em escolas de todo o mundo, unindo o ensino presencial com o ensino à distância, ou seja, offline e online ao mesmo tempo.

Você pode usar o modelo híbrido como um grande facilitador de todas as metodologias que já mencionamos. Os alunos podem fazer rotações por estações ou por temas, utilizando diferentes recursos e ambientes. Assim, eles experimentam novas formas de aprendizagem e se engajam ainda mais naquele conteúdo.

Também é uma ótima oportunidade de trabalhar a sala de aula invertida (já que os alunos estão em casa e tendem a sentir mais dúvidas), gamificação (usando jogos para engajar na aula online e promover debates entre os alunos na escola e em casa) e projetos (utilizando a tecnologia como aliada).

Como você deve ter percebido, é importante utilizar a tecnologia como parceira nas metodologias ativas. Os recursos tecnológicos facilitam o contato do aluno com informações, fonte e dados, além de ser um aliado no ensino remoto.

Baixe grátis: Ebook sobre Ensino Híbrido

Como o professor se encaixa nas metodologias ativas de aprendizagem?

Antes de tudo, é preciso abrir mão da ideia de que o professor deve ser o detentor de conhecimento dentro da a sala de aula. Hoje, a educação já evoluiu para o entendimento de que o aluno precisa ser o protagonista da sua aprendizagem.

Mas, isso não significa que o educador deve assumir uma postura totalmente passiva e entregar toda a responsabilidade na mão dos estudantes. Pelo contrário, ele deve estar ainda mais engajado e próximo da sua turma.

É preciso ter um bom planejamento escolar que defina quais são os objetivos de cada ação e atividade, para isso:

  • entenda o que você espera que seus alunos aprendam;
  • acompanhe com a mais proximidade e frequência que puder;
  • esteja disponível para ajudar os alunos durante o processo;
  • prepare-se para ser flexível, no meio do percurso às vezes é preciso adaptar.

Parceria família e escola

Nas metodologias ativas, assim como em qualquer outro método educacional, cada pessoa tem o seu papel. Não são somente os alunos que devem estar engajados, mas também os professores, gestores e famílias.

Os responsáveis também devem ser aliados, principalmente neste momento de ensino remoto e híbrido. Eles devem estimular os alunos, se envolver nas atividades e participar ativamente da jornada educacional.

Para isso, a escola deve estreitar os laços com a família, deixando ela mais próxima da rotina escolar. Uma ótima forma de garantir essa conexão é com uma comunicação rápida e efetiva.

Baixe grátis: Infográfico 5 dicas para ter uma comunicação escolar de sucesso

Escola, alunos e famílias devem estar conectados para se engajar nas metodologias ativas de aprendizagem. Assim, seja no modelo presencial ou remoto, os alunos terão mais autonomia, confiança e criatividade, além de desenvolver pensamento crítico e resolução de problemas.

Os responsáveis devem incentivar os estudantes a pensar fora da caixa, trabalhando com colaboração, empatia e responsabilidade. Assim, a escola garante mais satisfação com as aulas e, consequentemente, maior atração e retenção de alunos.

*Este conteúdo foi produzido em parceira com Agenda Edu

A Agenda Edu

Para conectar escola, alunos e responsáveis, você pode contar com uma agenda escolar digital. A Agenda Edu é líder de mercado, impactando mais de 3 mil escolas em todo o Brasil com mais de 1,5 milhão de usuários.

Envie comunicados, atividades, diários, cardápios e fotos, crie eventos e transmissões ao vivo, canais personalizados de comunicação e até mesmo cobranças digitais para diminuir a inadimplência.

Conheça a Agenda Edu e simplifique a jornada educacional da sua escola.

Comunicadora e professora apaixonada, analista de Marketing de formação e curiosa pelo mundo.

Sign up for Newsletter da Eduqo

By Eduqo

Semanalmente enviamos as principais notícias de educação comentadas e materiais práticos sobre inteligência de dados, personalização da aprendizagem, captação e fidelização de alunos Take a look.

By signing up, you will create a Medium account if you don’t already have one. Review our Privacy Policy for more information about our privacy practices.

Check your inbox
Medium sent you an email at to complete your subscription.

As melhores soluções para escolas que querem tornar o Ensino Híbrido uma realidade, Personalizar a Aprendizagem, Engajar Professores, Fidelizar seus alunos e Captar mais alunos.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store