Eleições e empoderamento LGBT: Edinho Blancher (23.111)

Edinho Blancher é estilista e produtor de eventos. Ele fundou o grupo OGES - Orgulho Gay-LGBT do Espírito Santo. Agora, ele pretende ser vereador de Vitória pelo PPS. Confira a entrevista:

Por que você está se candidatando?

Sou militante das causas LGBTs a mais de 4 anos chegando a fundar uma ONG que luta que pelos direitos, igualdade, visibilidade e contra LGBT-fobia. Fui convidado a ser candidato a vereador. A decisão de aceitar tal convite se deu da necessidade de representação de candidatos LGBTs com conhecimento em Direitos Humanos na câmara de vereadores de Vitória.

Qual a importância de termos LGBTs no legislativo?

É importante que o legislativo entenda o significado do que é [ser] LGBT e nossas necessidades como pessoas. Fazer valer a legislação e, em nosso caso, nossos direitos. Devemos apresentar projetos de acordo com as mudanças e demandas atuais. A visibilidade é um direito e a corrente do orgulho LGBT, comemorado dia 28 de junho, é um evento de visibilidade LGBT a nível mundial. É bom ter o apoio de pessoas que, acima de tudo, respeitam meu trabalho e minha perseverança em lutar pelo respeito e direitos.

Como avalia a atual gestão municipal, sob o comando do prefeito Luciano Resende, em relação a políticas públicas para LGBTs?

O prefeito Luciano Resende fez uma gestão impecável, ele trabalhou com exito demandas como a dos moradores em situação rua e muitas outras questões como segurança saúde, mas as politicas LGBTs estiveram congeladas.

Quais serão suas prioridades em um potencial mandato?

Meu compromisso é sem duvida luta contra a LGBTfobia e direito de igualdade de gênero, visibilidade e integração social da comunidade LGBT; respeitar e apoiar a diversidade em suas demandas. O projeto “Dando uma mão” tem como objetivo cadastrar e direcionar pessoas trans ao retorno ou ingresso ao mercado de trabalho. Abrir o dialogo quanto a questão educação de gênero.

Por que escolheu o PPS?

O PPS entende que aceitar a diversidade é o caminho para uma sociedade mais justa para todos e devemos fazer frente às mudanças sociais. Acompanhei o trabalho realizado pelo prefeito Luciano Rezende e, através da admiração pelo seu trabalho, conheci o PPS. O PPS Diversidade tem feito um excelente trabalho a nível nacional, fortalecendo a diversidade dentro do partido, mantendo diálogos com senador Cristovam Buarque sobre a educação sexual e de gênero. O PPS Diversidade tem liberdade para se expressar sem censuras ao tratar de temas de grande relevância social, como a criminalização da LGBTfobia e educação sexual e gênero. O presidente do PPS nacional, o deputado Roberto Freire (SP), está construindo a inclusão obrigatória de temas da diversidade sexual e de gênero na educação, visando eliminar preconceitos e violências. O PPS Diversidade tem como objetivo colocar os interesses da comunidade LGBT acima de partidarismo, respeitando novos militantes e novas ideias. Não me faltam motivos para estar orgulhoso de fazer parte do PPS. O PPS defende que a homofobia e a transfobia sejam julgadas como crime de racismo. A manifestação se refere à ADO 26, uma luta constante para criminalizar a homofobia que já vinha lá de 1988, quando o deputado Roberto Freire pretendia incluir a proibição da discriminação homofóbica na constituição. Tenho orgulho e espero poder colaborar ainda mais com a sociedade defendendo a diversidade o respeito e a nova politica!