Levar um pouco dos Açores a todo o mundo

Três amigos. Um projecto. O melhor dos Açores embalado e entregue à distância de um clique. O sucesso de um site que não pára de crescer e que conta já com reconhecimento internacional.

“ A primeira razão que levou a que o Made in Azores fosse criado foi de facto a vontade de levar um pouco dos Açores ao resto do mundo. A noção de que temos uma produção e uma variedade de queijos invejável a muitos países produtores de queijo; ou as particularidades dos nossos vinhos licorosos, a nossa doçaria tradicional, a Angelica, a nossa massa malagueta, o nosso verdelho, o nosso chá, os nossos atuns, as nossas compotas e a nossa fruta, o nosso mel, enfim…

Por outro lado, a riqueza da História do Mundo Ocidental, que desde os primórdios dos Descobrimentos à Base das Lajes e à Globalização tem colocado os Açores no epicentro atlântico dos acontecimentos internacionais. Desde sempre. E isso é um potencial de contexto e de enquadramento para todo e qualquer produto naturalmente açoriano que é também invejável e único.

“Cantigas ao campo das lajes” de Helder Xavier e João Mendes, baseado num poema de Vitorino Nemésio sobre a instalação da pista da Base Aérea das Lajes e como isso ia afectar a produção de cereais que nessa zona havia em enorme abundância. — Made in Azores Café, Março de 2016

Assim, decidimos criar um site que exportasse o que por cá se faz. Produto de prazo de validade dilatado, produtos culturais, vinhos, licores, e a possibilidade de um cliente se registar autonomamente, escolher os seus produtos e pagá-los com modalidades de pagamento online e receber, após alguns dias os produtos que adquiriu no nosso site. E também escrever-se sobre os nossos produtos, investigar, conhecer e compor informação dispersa sobre as nossas coisas. Acima de tudo, aproveitar e saborear a viagem.

Imagem da marca Made In Azores

Assim, Rogério Sousa, Luís Mendonça e Susana Rosa, três amigos, decidiram criar uma empresa, Atlantiklicious, e um site, www.madeinazores.eu, que se inaugurou a 18 de maio de 2014, para apresentarem e venderem produtos exclusivamente feitos nos Açores. Temos consciência de que o nosso site não é completo, longe disso, e que não tem todos os livros nem todos os discos açorianos, nem tão pouco todos os produtos ou os produtos mais usuais. Mas estamos sempre em crescimento, estabelecendo novas parcerias, abrindo novas categorias regularmente, e acima de tudo curtindo a viagem e contactando com todo o mundo.

Para além da componente do site, avançámos também para a criação de conteúdos de vídeo para promoção de literatura e de música dos Açores. Assim, a 21 de agosto de 2015 publicámos o nosso primeiro vídeo: a música “Por Vezes” de Kit, um artista terceirense, entretanto falecido. Desde esse dia já publicámos 36 e vídeos, temos um canal no youtube www.youtube.com/madeinazores que conta com 17.500 visualizações e 260 subscritores.

“Por Vezes” por KIT — Made in Azores Café, Agosto de 2015

Neste momento, o Made in Azores tem mais de 500 clientes registados no site, mais de 400 encomendas realizadas em 26 países, tão distantes quanto o Alasca (EUA) ou a Austrália. Ou Israel e China. Para nós, parte do gozo do projecto Made in Azores é o contacto com o cliente final, o ir ao encontro dos seus pedidos, das suas encomendas, e também colaborar internacionalmente na divulgação dos produtos dos Açores.

O Made in Azores já esteve presente em revistas de especialidade nos Estados Unidos e referência em sites europeus de divulgação de informação sobre o Arquipélago dos Açores. Entendemos que é também nossa missão informar, explicar e tentar satisfazer todas as dúvidas que os nossos clientes nos apresentam.”

www.madeinazores.eu
www.youtube.com/madeinazores
www.facebook.com/madeinazores
www.twitter.com/madeinazores
https://www.pinterest.com/madeazores

Rogério Sousa

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.