Inseto

Man In a Storm — Alfred Kubim, 1903

Já contei as inumerosas folhas
Que caíram a mim como gotas
(Deixando em tudo um borrão
Sobre a gruta em meu coração).

E ainda quero dizer ao mar
Que o tempo que passei a voar
Fez-se válido neste momento:
Ele está presente em meu fardamento.

Mas estou caminhando sem rumo,
Como um inseto perdido ao fumo
Que tenta esquecer de sua poça.
Tenta levantar-se, mesmo sem força.