torno gramado pela manhã em novembro

… seus dentes cravaram
cravaram sim em minha pele;

e,
por apenas ser uma esfera plástica
espanta perfuração tamanha
e,

violenta

… bálsamo no banco de tronco
sonho entorpecido aos raios solares;

gamas radiações solitárias
bocas sem incisivas
dentinas centrais

os bocejos, desavisadas mensagens de fumaça
cachimbos primaveris
travestis em gangues
traficantes babysitters de cãozinhos na praça

ao largo e suas flores em fila indiana
as moscas que rondam excreções
deixada para trás

tenso matinal caminhar por entre os pés
esperando em minuto a morte

desavisada desanuvia
dançante cambalean
tentativa mórbida de bana
alisar a órbita das la
trindade feita de pi
chinelo de dedos perfurados

mesmo assim a vida transforma a fonte seca
mesmo assim a vida traz faceira uma forma reta
mesmo assim a vida transborda um epopeia frouxa
mesmo assim a vida trapaceia um amargo trouxa

… & arte que não me chega nem
em pesadelos
toda vida;

por demais pensar na conta
a paranoia se torna
tamanho torno torcendo o tronco
 [encefálico;

as abençoadas semanas malditas
carinh
 [ando
entre 
 [cantos

A luz que percorreu binários termos
rebentou vivalma acima de
duas cabeças gêmeas…