Vulnerável

Olhando de fora.
Assistindo mas nunca realmente ouvindo.
Enquanto o mundo passa.
Se afastando.

Sempre em guerra.
Resistindo a tudo.
Se sacrificando pelos outros.
Sempre há algo a mais em seu mundo cada vez mais diminuto.

Nunca entendendo o certo e o errado.
Deve aceitar o que fez e o que se tornou?
Encarar o inferno dentro dele?
Enquanto as sombras não escurecerem os seus dias.

Vê um mundo em chamas à sua volta.
Rodeado de pessoas.
E completamente sozinho.
Não pode quebrar a fôrma.

Amando as pessoas mas odiando a si mesmo.
Não se permitindo ser feliz.
Caindo.
Mas ele não era o animal que diziam.

Finalmente entendeu o que era deixar alguém entrar.
Vendo o seu lado invisível e transparente.
Aquela jaula não iria segurar a sua alma.
Cai a armadura.

Estava de olhos vendados.
Mas agora podia ver.
Sua mente antes fechada.
Agora estava acreditando.

Totalmente vulnerável.

Novamente.

Finalmente.