HUDSON RIVER DERBY — Futebol, Rivalidade e Design

Fomos conferir a mais recente rivalidade na liga americana de futebol (soccer) entre as principais equipes da região de Nova Iorque: o New York City FC e o New York Red Bull. E vimos de perto as ações que constroem esse novo derby.


Rivalidade no esporte

O esporte muitas vezes é definido por grandes rivalidades, normalmente marcadas por vitórias em momentos decisivos de uma competição e que transformam qualquer novo encontro em importantes combates. No futebol, em alguns lugares, é comum até dizer que os torcedores preferem ganhar do rival do que ganhar o campeonato.

Apesar de já estar no seu 21º ano de existência, a liga americana Major League Soccer ainda está construindo seus duelos. Foram diversas equipes que se desmancharam e se remontaram nesse período, então muitas estão no processo de conquistar seus torcedores.

A principal liga de futebol dos Estados Unidos já é a quinta colocada no ranking mundial de presença nos estádios, com média de 22 mil torcedores -contraste com os 16 mil no Brasil. Só o time de Seattle já ocupa a 31ª colocação geral de clubes, com média de 42.636 torcedores por partida.

Os esforços que a própria liga e seus clubes têm feito vêm trazendo bons resultados e elevando cada vez mais a qualidade da modalidade. Tudo isso pode ser visto pelas campanhas e experiências desenhadas para conquistar o público.


As ações na semana de rivalidade

A Heineken, famosa por patrocinar a UEFA Champions League - campeonato de clubes mais importante do mundo, tem feito ações para promover os jogos de maior rivalidade no campeonato americano.

É evidente que a liga trabalha nisso junto, já que as partidas promovidas acontecem durante a mesma semana:

Pôsteres de divulgação das partidas.
No Texas, Houston Dynamo vs FC Dallas
Na região noroeste do país, Houston Dynamo vs FC Dallas
Na região nordeste do país, New York City vs New York Red bulls

No trabalho da agência Team Epiphany, a Heineken House foi montada em Nova Iorque para criar diversos eventos de ativação durante a temporada.


O Derby: NYCFC x NY Red Bulls

Os clubes também trabalham suas comunicações para criar a expectativa dos torcedores. Em Nova Iorque, a partida foi chamada de Hudson River Derby, pois o rio traça uma divisória entre os locais dos dois estádios.

Durante toda a semana é possível ver diversos cartazes nas ruas e metrô com as menções às suas cores. #NYisBlue para time azul do NYCFC e #NYisRed para NY Red Bulls.


A experiência da partida

No dia 6 de agosto, nós e mais 33 mil torcedores no estádio dos Yankees assistimos a uma partida eletrizante com duas viradas no placar. No final, 3 a 2 para o time da casa, com 3 gols do espanhol e atual MVP (Most Valuable Player) do campeonato David Villa.

Foi interessante perceber como um campo de futebol ficou acomodado num estádio que foi projetado para jogos de beisebol. Apesar de algumas posições de assentos mais afastadas do que o comum, a estrutura é muito boa e permite assistir a partida sem dificuldades. Confira no vídeo como o estádio foi sendo montado para o jogo e depois desmontado.

Timelapse do estádio no dia da partida.

Para nós, que estávamos comprando um ingresso pela primeira vez, ficou claro o trabalho de atração que os clubes fazem. No primeiro e-mail após a compra, o clube agradece o seu interesse, te mostra todos os detalhes da partida e convida para conhecer os jogadores, o estádio e a sua loja.

No dia seguinte, um novo e-mail de agradecimento, mas com um prêmio simbólico: um certificado de primeira partida. E ainda um desconto no ingresso da próxima partida em casa (claro).

O nível de cuidado aos detalhes no tratamento no pré, durante e pós jogo é o que faz valer o investimento. Obviamente, a liga ainda tem muito a melhorar na qualidade do futebol apresentado em comparação a outras mais antigas, mas fica nítido que isso é apenas uma questão de tempo.

Confira mais informações sobre a Liga e o time New York City FC.

Major League Soccer

A liga foi formada em 1996 como promessa por sediar a Copa do Mundo 1994. Entre altos e baixos, somente começou a se firmar na primeira década de 2000.

O padrão de regras, formação e até mesmo dos nomes das equipes sendo bastante diferentes de padrões europeus, dificultavam o crescimento da liga. Adaptações foram necessárias para atrair e reter o seu público.

A Lei de Beckham (Designated Player Law) é um bom exemplo, pois permitia que as equipes trouxessem atletas acima o teto salarial estipulado pela MLS. David Beckham foi o primeiro atleta a usufruir dessa lei, tornando-se inclusive o atleta mais bem pago no futebol na época.

Em 2014 a liga deu um grande salto para aproveitar o bom momento que vivia em termos de audiência. No trabalho da Athletics e Berlin Benson, revitalizou sua marca expandindo para toda a Liga. Todos os times têm hoje a mesma qualidade de material fornecido pela Adidas, mostrando que a liga busca competitividade dentro do campo, oferecendo as mesmas oportunidades para cada uma das equipes e atraindo o público para apoiar o time da sua cidade.

Esse trabalho rendeu um bronze em Clio na categoria sports em 2016.


New York City Football Club

Criada em 2013 pelo City Football Group, que controla mais 5 equipes no mundo, com investimentos do New York Yankees, é uma das mais importantes equipe da região.

Um clube que conquistou uma torcida logo na sua estreia, quando 50.000 torcedores que ocupavam o estádio de beisebol dos Yankees fizeram a maior venda de artigos esportivos num dia.