Entrelivros
Published in

Entrelivros

Os sofrimentos do jovem Werther e o pré-romantismo.

"Ela não vê, não sente que está preparando um veneno que vai aniquilar a ambos; e vou saborear com volúpia a taça que ela me oferecer a ruína".

Nota: Esse texto pode conter spoilers, por isso se você estiver interessado em ler a obra, indico que leia esse texto depois.

Goethe in the Roman Campagna (1787) by Johann Heinrich Wilhelm Tischbein, Städel Museum, Frankfurt am Main

Os sofrimentos do jovem Wether (Die Leiden des jungen Wether) escrito por Johann Wolfgang von Goethe, é uma obra clássica século XVIII, considerado por muitos uns dos precursores do romantismo. A obra é um romance epistolar (escrito em formas de cartas), na qual, pode ser considerado uma forma de confissão íntima de Goethe. Para muitos, trata-se de uma obra autobiográfica, visto que ele e Wether passam por caminhos muito semelhantes, mudando apenas o final.

O livro conta a história de um jovem, inteligente e erudito, que se muda para um pequeno lugarejo no interior da Alemanha, lá ele se apresenta fascinado com ar bucólico do lugar e com a simplicidade das pessoas. Após um baile na cidade, ele conhece uma jovem, Charllote, apelidada por Wether carinhosamente de Lote, na qual ele se apaixona perdidamente. Porém Lote já está comprometida para um outro rapaz, Albert.

Wether é um rapaz extremamente sentimental, o seu amor por Lote o consome totalmente, deixando-o a beira da loucura. Ele leva seus sentimentos ao máximo, sofrendo bastante por isso. Wether considera o amor como a única salvação, a paixão plena como a única forma de plenitude possível.

Por fim, Wether decide tirar a própria vida, com o vigor da sua juventude, ousou morrer em nome desse sentimento na qual nos faz tão alegres, mas também consegue nos destruir completamente.

A obra ao mesmo tempo consegue ser encantadora e sombria, flertando com a morte, e romantizando o suicídio. Porém é preciso entender que isso fez parte de um movimento literário, no qual esse sentimento era destacado. Muitos outros escritores românticos flertam com as mesmas ideias, o fascínio de alcançar a glória apenas quando não se está vivo fez parte da literatura de Álvares de Azevedo (poeta brasileiro do século XIX) por exemplo, seu poema "Se eu morresse amanhã" é um dos mais famosos e entona os mesmos sentimentos na qual Wether expressa.

Goethe escreveu Wether em 4 semanas e o livro se tornou uma base para escrita romântica, onde se observa as principais características do estilo literário. Por ser um romance epistolar é basicamente individualista, onde apenas a visão de Wether e as suas emoções são tratadas, o sentimentalismo é a base da escrita, em diversas vezes o personagem principal aclama por seus sentimentos perante o que ele julga correto. Wether defende ferozmente os sentimentos, e para ele, as pessoas devem seguir às emoções em oposição a razão, sentindo até mesmo repulsa pelos seres mais racionais. A natureza é exaltada, assim como o sentimento nacionalista e o historicismo. Há também um saudosismo e uma valorização da infância como sendo o ideal, muitas vezes Wether se mostra emocionado na presença de crianças, causando um estranhamento nos demais adultos. A obra foi sem dúvida um dos maiores acontecimentos do século XVIII, influenciando a juventude da época, vindo a se tornar o primeiro best seller da literatura ocidental e o maior sucesso literário do autor.

Napoleão Bonaparte afirmou para Goethe que leu Wether por 7 vezes, e o levava para guerra consigo, para servir de inspiração.

Goehte era dono de uma inteligência inimaginável, escreveu inúmeros romances, poemas, novelas, peças de teatro. Escreveu um livro sobre evolução da vida vegetal e a metamorfose das plantas, criou a teoria das cores (Zur Farbenlehre) onde confronta Newton, dizendo que as cores surgem da união do claro e do escuro e da forma que às moldamos em nosso cérebro. Foi um dos precursores do movimento Sturm und Drang (Tempestade e Ímpeto), onde junto com Schiller, Herder e Klinger, iniciaram o movimento pré-romântico, uma nova maneira de se interpretar os sentimentos e o mundo de maneira artística. Goethe conseguiu dividir-se entre a sensibilidade poética e a análise científica, às maneiras de como enxergar a vida e interpretar o seu redor.

--

--

Entrelivros é um blog de reviews literários e discussões sobre o mundo

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store