A Gazela e o Guepardo

Uma fábula educacional

Os animais da selva estava reunidos à beira do rio, assistindo o Guepardo devorar uma gazela na outra margem. Entre uma bocada e outra, a plateia discutia o que a gazela fizera de errado para merecer aquele destino.

— Ela devia ter aprendido a subir em árvores — o Macaco anunciou. — Assim o Guepardo não tinha alcançado ela.

— Não, não — explicou o Coelho. — O erro dela foi achar que só precisava correr. Ela devia ter aprendido a se esconder no chão, não tem pata de guepardo nem de leão que alcance o fundo da minha toca.

— Nada disso — corrigiu o Porco-Espinho. — Ela devia era ter estudado táticas de defesa. Mais cedo ou mais tarde alguém sempre te alcança, o importante é o que você faz quando não tem para onde fugir.

E assim continuou o debate, com cada animal esmiuçando as falhas de caráter da Gazela enquanto o Guepardo esmiuçava a carcaça. Quando este terminou sua refeição e começou a se retirar, como a discussão não estava resolvida, os três decidiram ir direto à fonte.

— Ei, Seu Guepardo! — chamou o Macaco. — Com licença, mas qual foi o erro da Gazela?

— O erro dela — rugiu a criatura — foi não ter nascido Guepardo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Francisco Araujo da Costa’s story.