Restaurante faz pratos com hortaliças orgânicas cultivadas em laje

Parceria entre restaurante e rede de fazendas urbanas leva hortaliças livres de agrotóxicos, que são cultivadas em uma laje, para receitas cheias de sabor no Restaurante Mercadinho do Bem

Samara Estácio
Jun 20, 2018 · 2 min read

A procura por alimentos cultivados sem agrotóxicos é cada vez maior. Mas tanto quem investe no segmento orgânico e sustentável quanto o consumidor final, têm a mesma dificuldade: encontrar esses produtos com qualidade nos centros urbanos. E não foi diferente com a microempreendedora Tatiana Treial, dona do Restaurante Mercadinho do Bem, até firmar uma parceria com a Rede de Fazendas Urbanas (FAZU).

De acordo com Tatiana, a parceria aconteceu por coincidência, quando os idealizadores Reginaldo Siqueira e Aníbal Wanderley foram ao restaurante como clientes, já que o estabelecimento está localizado na mesma rua onde fica a sede da Rede de Fazendas Urbanas, e contaram um pouco do projeto deles.

A FAZU é uma rede de fazendas urbanas que tem o objetivo de adaptar as lajes vazias de casas ou prédios para torná-las zonas de produção e cultivo de hortaliças e, assim, gerar renda e promover a sustentabilidade. Para isso, é usada a tecnologia hidropônica — técnica de cultivo que usa apenas água com nutrientes, sem precisar de plantio no solo.

Conhecer o projeto de Reginaldo e de Aníbal era exatamente o que a dona do restaurante precisava. “Eu comprava alfaces orgânicas de um hortifruti, mas perdia a metade das folhas, então as hortaliças da FAZU vieram no momento certo”, diz Tatiana. “Eu praticamente não perco folhas, as hortaliças deles são muito especiais e em qualquer urgência — ah, faltou folha! — a gente vai lá e pega na hora”, completa.

Jheferson, funcionário do restaurante Mercadinho do Bem, colhendo alfaces da FAZU. (Foto: Murilo Batista)

As alfaces que a FAZU fornecem chegam frescas ao restaurante e dão um toque a mais de sabor nas saladas e pratos que levam a hortaliça. “Os clientes já notaram a diferença no sabor e gostam muito” afirma Tatiana.

Nas instalações do restaurante, também tem alguns temperos plantados que, além de decorar o ambiente, são usados na cozinha, como manjericão, tomilho, pimentas e ervas.

Ervas e temperos no Restaurante Mercadinho do Bem. (Foto: Murilo Batista)

Além de pratos feitos com alimentos orgânicos, o restaurante serve alimentos sem açúcar refinado, sem farinha branca e integrais. “Até pessoas que não têm o hábito de comer saudável depois que vieram aqui passaram a gostar de comida orgânica. Alguns imaginam que por ser integral a comida é ruim, porque ainda existe esse preconceito, mas quando chegam aqui se surpreendem com o sabor”, conclui a dona do Mercadinho do Bem.

Especial Startups

Reportagens produzidas pelos alunos da Universidade São Judas. Tema: startups de relevância e impacto social na cidade de São Paulo.

Samara Estácio

Written by

Jornalista e chorona!

Especial Startups

Reportagens produzidas pelos alunos da Universidade São Judas. Tema: startups de relevância e impacto social na cidade de São Paulo.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade