Filmes de fantasma que não têm nada a ver com espiritismo

Fantasmas e espíritos são recorrentes em um montão de produções do cinema, principalmente no gênero do terror. Quase nenhum se baseia na doutrina espírita pra contar sua história, só que tem uns que se distanciam tanto que eu decidi fazer essa lista. Vamo lá.

1. Gasparzinho, o Fantasminha Camarada (Casper, 1995)

Filme infantil dos anos 90, o que mais a gente poderia querer, né? Obviamente não deve ser levado a sério, até porque uma máquina que revive fantasmas passa muito longe do que o espiritismo ensina.

2. Os Fantasmas Se Divertem (Beetlejuice, 1988).

Um filme com a cara do Tim Burton como todos os filmes do Tim Burton, onde um casal de fantasmas contrata um exorcista para expulsar os novos moradores encarnados de sua casa. Parece que o jogo virou, não é mesmo?

3. Os Fantasmas de Scrooge (A Christmas Carol, 2009)

A história é conhecida e foi contada por Charlie Dickens. É natal e o Scrooge recebe a visita de três espíritos que vem pra falar que ele tá fazendo merda. Os espíritos da vida real vivem fazendo a mesma coisa, mas de formas que a gente ainda não entende.

4. O Olho (The Eye, 2008)

Diferente do que se possa pensar, essa lista não discrimina os filmes ruins. Ouvi dizer que é remake de um filme japonês, que deve ser bem melhor. Aqui é uma mulher recebe um olho transplantado e começa a ver espíritos. Que existe gente que vê espíritos a gente sabe que sim. O irreal da história é esse olho mutante.

5. Minhas Adoráveis Ex-Namoradas (Ghosts of Girlfriends Past, 2009).

Quem diria que uma comédia romântica entraria na lista, né? Esse é vagamente inspirado no conto Os Fantasmas de Scrooge e não tem realmente fantasmas propriamente ditos (tão mais pra alucinação). Nesse filme, um cara muito galinha recebe a visita dos fantasmas das suas namoradas passadas, que tentam ensinar algo para ele antes do casamento do qual ele é padrinho.

6. A Casa da Colina (House on Haunted Hill, 1999)

Um cara convida um pessoal pra festa de aniversário da esposa em uma casa abandonada, que na verdade não era tão abandonada assim. O plot já é uma doideira por si só, mas o resto da história tem mais viagem ainda.

7. Os Caça-Fantasmas (Ghostbusters, 1984)

Esse filme não teve amarras quando pensou em como os fantasmas se parecem. Incrivelmente não didático.

8. Poltergeist, O Fenômeno (Poltergeist, 1982)

Um dos meus filmes favoritos. A parte do poltergeist em si até que é coerente, mas meio exagerada. Se quer saber mais, clique aqui. O resto passa muito longe do que o espiritismo ensina. Portais para o outro mundo, árvores demoníacas, brinquedos possuídos, caixões que surgem da terra e aquela médium que parece a esposa de um oompa-loompa são invenções.

9. A Casa Monstro (Monster House, 2006)

Gente, pra que assombrar uma casa se tu podes possuir ela, né? Além dessa lista, esse filme se encaixa em outra: “Isso é mesmo um filme pra crianças?”.


Espero que tenham gostado. A lista não é séria, mas acho que essa é a graça. Mais pra frente, vou fazer análises de filmes sobre espíritos um pouco mais coerentes segundo a doutrina espírita, pra mostrar o que é real e o que é invenção. Se tiver sugestões, eu agradeço muito.