Sagrado feminino

Altar lindo- flores, tarot, velas, cristais e todas as proteções são bem vindas

Se você é mulher, clicou neste artigo mas já imaginou que esse tema é uma perda de tempo. Esse artigo é pra você.

Ontem tive a oportunidade de participar de um Círculo Sagrado Feminino conduzido pela terapeuta holística Bebel Clark.

Um espaço para o autoconhecimento, confiança, verdade, amparo e senso de pertencimento.

A proposta é fazer contato consigo, e com outras mulheres, para que JUNTAS possamos resgatar o nosso poder pessoal e força feminina.

Fizemos um pacto de confiabilidade entre as participantes mas gostaria de dividir o que aprendi.

As mulheres precisaram se masculinizar o tempo inteiro para serem reconhecidas e conquistarem o seus espaços.

Principalmente na área profissional.

Mas isso mudou.

As mulheres conquistaram seu espaço profissional mas ao mesmo tempo tem dupla jornada.

Nós mulheres, precisamos ser profissionais, inteligentes, informadas, organizadas, pontuais, magras, educadas, super mães, amigas, gentis,bonitas... (ahhhhhhhh) conseguiu respirar?

Você encontra tempo para si?

Tarot de todas as deusas

Você sofre de alguma dos sintomas abaixo?

Insônia, enxaqueca, ansiedade, compulsão alimentar, dor de cabeça, cansaço, consumista.

Vamos preencher essa carência nos conhecendo?

Quando nos conhecemos e nos desligamos do mundo rotineiro e tecnológico, conseguimos escutar nossos instintos, descobrimos nossas verdadeiras vontades e voltamos a nos amar.

É como se uma nova consciência nascesse naquele momento.

Só assim poderemos construir uma nova realidade, mais amorosa, pacífica e intuitiva.

Formas simples de nos cuidarmos:

Comer bem, praticar atividades físicas, dormir, meditar, dançar, rir de si, e voltar a ser criança.

Não é fácil né? Vamos encontrar aquilo que estava faltando?

Esse texto é o meu convite.

A Bebel me ajudou a enxergar isso.

Seja como for o seu equilíbrio :)

Gostou?

Saiba mais e se inscreva: bebelclarkessencial@gmail.com

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.