Dia 7: sentado a beira do caminho

Hoje reencontrei os amigos na Virada dos Coletivos em Jundiaí.

A primeira virada realmente virada da cidade, com programação non stop durante todo o final de semana.

Nas outras, as apresentações param meia noite pra cidade dormir.

Exatos sete dias ausente da rede social mais blá blá blenta do mundo, andei pela rua sentindo um estranhamento esquisito…

Uma sensação de que eu não fazia mais parte da turma.

Sensação idiota eu sei. Muito mais a ver com a percepção que eu tenho das relações humanas do que algo real.

Só que a realidade é feita da percepção.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.