Coerência: a conexão entre o pensar, falar e agir

Será que conseguimos levar conosco esse nível de coerência em nossas carreiras respeitando os nossos dons e desejos ou somos sufocados pelo que o mundo e o mercado solicitam?

Photo by prottoy hassan on Unsplash

Alguma vez você já parou para observar a quantidade de pensamentos que circundam por nossa mente todos os dias?

Apesar de não existir nenhuma pesquisa científica, alguns estudos da neurociência que são aceitos por médicos e organizações governamentais de pesquisas afirmam que podemos ter uma média de 20 a 70 mil pensamentos diários.

Isso por si só já demonstra a complexidade e a individualidade que possuímos como seres humanos.

O nosso desafio encontra-se em sintetizar tudo isso, viver de maneira autêntica e fazer escolhas alinhadas com quem somos.

Brené Brown, no livro A Arte da Imperfeição, traz através de sua pesquisa que autenticidade é uma quantidade de opções que temos de fazer todos os dias. Diz respeito à opção de nos mostrarmos e sermos reais. A opção de sermos honestos. A opção de deixar nosso verdadeiro eu ser visto.

Se você quiser se aprofundar mais neste tema, recomendo que você assista à este TED:

A autenticidade está diretamente ligada à coragem que o indivíduo possui em se assumir por inteiro. É muito bom estar ao lado de pessoas íntegras (que significa inteiro, completo). Mas será que conseguimos ser íntegros o tempo todo? O desafio é contínuo e diário.

Ao falar de coerência e integridade me vem à cabeça uma das histórias de Gandhi:

“Uma mãe levou seu filho ao Mahatma Gandhi e implorou: “por favor, Mahatma, peça ao meu filho para não comer açúcar”. Gandhi, depois de uma pausa, pediu: “me traga seu filho daqui a duas semanas”.’
Duas semanas depois, ela voltou com o filho. Gandhi olhou bem fundo nos olhos do garoto e disse: “não coma açúcar”.
Agradecida — mas perplexa — a mulher perguntou: ”por que me pediu duas semanas? Podia ter dito a mesma coisa antes!”
E Gandhi respondeu: “há duas semanas eu estava comendo açúcar”

No exemplo acima não quero falar da pessoa Gandhi (que teve problemas de conduta), mas sim sobre sua atitude. Será que conseguimos levar conosco esse nível de coerência em nossas carreiras respeitando os nossos dons e desejos ou somos sufocados pelo o que o mundo e o mercado solicitam?

Até que ponto conseguimos ser coerentes em nossos relacionamentos? Será que nossos resultados e ações estão condizentes com o que pregamos e pensamos? As organizações e o sistema dos quais fazemos parte são alinhados com nossa essência?

Um bom exercício para avaliarmos e praticarmos mais a coerência no nosso dia a dia é usar como base a Teoria Integral do filósofo Ken Wilber. Após anos de estudo sobre o ser humano e recorrendo a nomes como Buda, Einstein, Freud, Jung, Goleman entre outros, ele criou a “Teoria Integral de Tudo”, que se denomina como uma metateoria composta de diversas teorias — um mapa formado a partir de outros mapas.

Uma das ferramentas utilizada nessa teoria é a dos quatro quadrantes, como podemos ver abaixo:

O segredo aqui é observar o alinhamento que existe (ou deveria existir) entre os quadrantes.

Este é um exercício que pode ser feito periodicamente sobre como anda nossa coerência de maneira integral. O objetivo não é julgar o resultado de sua análise, apenas trazer para a consciência o quão íntegro conseguimos ser a partir destas quatro macro visões.

Finalizo este artigo com algumas reflexões:

  • O que aconteceria se você vivesse uma vida com muita coerência?
  • Quem você se tornaria?
  • Qual dos quatro quadrantes você precisa desenvolver?
Ser coerente é uma questão de escolha e comprometimento com sua verdade!

Até o próximo post! Deixe seus comentários abaixo, vai ser um prazer compartilhar opiniões e experiências com você!

Artigo escrito Por Tiago Vanini, Facilitador da Escola de Facilitadores da Eureca.


A Eureca existe para empoderar a juventude que vai liderar as organizações e empreender as transformações que o mundo precisa. Como? Através de:

  • Experiências de inovação aberta — Labs;
  • Programas customizados de Desenvolvimento;
  • Oportunidades de Educação e Seleção — Estágio e Trainee;
  • Youth Branding.

Fique de olho em nossas oportunidades, inscreva-se e receba nossas novidades e nossos conteúdos!

Siga-nos nas redes sociais:

Like what you read? Give Murilo Roosch a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.