A Coisa Certa a Fazer

Cíntia Citton
Nov 20, 2016 · 5 min read

Enquanto a Internet continua e no loop eterno de escolher quem será o anjo e o monstro da semana nessa espécie de Big Brother em que vivemos e pessoas se acham no direito de insultar crianças com base na cor de sua pele, ver pessoas e empresas que buscam conectar com o propósito que move de verdade seus stakeholders é o tipo de experiência que alimenta aquela às vezes raquítica mas muito persistente esperança de que a humanidade pode ter jeito.

Por isso não precisei pensar duas vezes ao receber o convite da Profile para assistir ao painel sobre diversidade com Wallmart, Thoughtworks e Dow Chemical na HSM Expo 2016.

HSM Expo 2016 — Foto: Openspace

E valeu cada minuto de evento. Primeiro porque é o principal evento de gestão da América Latina, organizado por uma empresa que para mim é referência desde os meus tempos de estudante que buscava a revista HSM Management para me manter atualizada quando o acesso à informação era bem mais restrito. Também porque é de extrema importância dar visibilidade para quem já se deu conta que administrar com propósito e investir em políticas inclusivas pode dar um retorno muito mais positivo do que se estima. Imagine então assistir a esse painel no dia em que todos começamos com o peso do resultado da eleição presidencial dos Estados Unidos…

A HSM Expo deste ano teve pela primeira vez uma arena inteira dedicada a palestras sobre Performance Com Propósito. Foi exatamente nessa arena que aconteceu o painel “Aprendizados e Oportunidades da Promoção da Diversidade e Inclusão nas Empresas”, no qual foram apresentados três exemplos:

Andreia Nunes e Djalma Scartezini mostraram o trabalho desenvolvido no Wallmart para incluir jovens aprendizes e pessoas com deficiência entre os talentos selecionados, conscientes da limitação que representa para uma empresa dar as costas para um coletivo que, segundo números do IBGE representa em torno de 25% da população brasileira. Por isso a empresa cuida para que os programas de desenvolvimento de lideranças de todos os níveis já preparem as pessoas para que saibam trabalhar de maneira inclusiva e integrar jovens aprendizes e pessoas com deficiência de forma que todos possam se desenvolver e crescer internamente. Isso significa olhar realmente para a qualificação das pessoas ao invés de simplesmente designá-las a trabalhos de menor complexidade simplesmente porque elas têm algum tipo de deficiência. Segundo Ana e Djalma, a política de inclusão já mostrou resultados como redução de turnover e multas, além de ser reconhecida pela comunidade e aumentar o número de clientes. A empresa também é uma das apoiadoras do Movimento Mulheres 360, movimento empresarial pelo desenvolvimento econômico da mulher.

Os números da diversidade no Wallmart

Natália Menhem da ThoughtWorks mostrou como a promoção da diversidade está conectada com um dos três pilares da empresa (advogar apaixonadamente em favor da justiça social e econômica) e como esse propósito se traduz numa cultura organizacional suficientemente robusta para acompanhar a empresa em todos os 14 países nos quais atua. No caso da ThoughtWorks essa atenção é expressa desde o layout dos seus escritórios até as políticas e práticas de contratação e integração de novos funcionários da empresa. Natália ressaltou que, muito além dos números ou do politicamente correto, na ThoughtWorks se leva a diversidade a sério porque é a coisa certa a fazer, porque é oportunidade e também porque dá retorno.

Pilares e exemplo de ação inclusiva da ThoughtWorks

Alessandro Moraes mostrou como a Dow Chemicals está promovendo a diversidade através duas principais linhas de atuação: é signatária de programas específicos de inclusão e também possui programas próprios de incentivo às iniciativas inclusivas de seus funcionários. A Dow é parceira do SERASA Experian no programa de Empregabilidade da Pessoa com Deficiência, signatária dos Sete Princípios de Empoderamento da Mulher (WEP — ONU), além de fazer parte do comitê gestor do Fórum de Empresas e Direitos LGBT. Quanto às iniciativas de funcionários, a empresa possui os programas DEN (Disability Employee Network), GLAD ( grupo que atua para que o ambiente de trabalho seja inclusivo e respeitoso para todos os funcionários, independente de orientação sexual ou identidade de gênero), WIN (Women’s Innovation Network — busca valorizar as contribuições das mulheres por meio do apoio à diversidade e do desenvolvimento profissional) e a AAN Brazil (African American Network — busca incluir profissionais afrodescendentes no mercado de trabalho, contribuindo com a educação e qualificação do público alvo).

Todos concordaram que ainda há muito que fazer na jornada de incentivo à diversidade, e entre as principais dicas para quem quiser trazer essa pauta para sua empresa foram:

  • Mostrar para o CEO que ele está atrasado: para funcionar, é preciso que esse tipo de política seja um real compromisso dos CEOs, e para convencê-los os painelistas recomendam comparar números da demografia mundial ou nacional com os da empresa
  • Contratar pessoas realmente diferentes: atualmente já se sabe o quão importante é a atitude dos funcionários, muitas vezes até mais do que a própria formação acadêmica (em geral é mais fácil transmitir informação do que valores). Por isso o foco deveria ser muito mais direcionado pelos propósitos reais da empresa do que por aparência ou orientação sexual, por exemplo.
  • Mostrar casos de sucesso de outras empresas: para que se deem conta de que diversidade já não é o futuro, é uma necessidade que está aqui hoje e precisa ser abraçada, que permite captar talentos antes ignorados pela empresa e cujo impacto sobre a performance das equipes costuma ser positivo.

E na sua empresa, diversidade é tratada como assunto importante ou não passa da conversa no cafezinho?

Eventos | ThoughtWorks

Informações, coberturas e análises de eventos que participamos www.thoughtworks.com

    Cíntia Citton

    Written by

    Consultora e Facilitadora na PEPN Comunicação Digital e na Upwit

    Eventos | ThoughtWorks

    Informações, coberturas e análises de eventos que participamos www.thoughtworks.com

    Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
    Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
    Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade