A Terra de ISRAEL — O milagre no deserto — parte 2

Felipe B Cabral
Dec 29, 2017 · 6 min read

Esse texto é uma sequencia do A Terra de ISRAEL — O milagre no deserto

Shabbat

“Corre, corre! Vai que não mexeram no elevador ainda”.

O dia do descanso ocorre entre o pôr do sol de sexta-feira e o pôr do sol de sábado, entre esses dois horários o elevador do prédio é configurado para que ele suba de andar em andar e quando chegar ao último, desça até o térreo e suba de andar em andar. Sem que ninguém precise apertar nenhum tipo de botão. Como é o dia do descanso, apertar qualquer botão é proibido para quem segue a religião.
Você espera a porta abrir, aguarda até a porta abrir no andar correto.
Não trabalha, mas também demora cinco vezes mais para chegar em casa.
É a mesma coisa para interruptores de luz. O mercado de automação residencial floresce em Israel por motivos como esse.

Transporte público
Não existem transporte público durante o Shabbat. Todos os raros taxistas que trabalham são russos. Mas mesmo que eles operem ônibus e trens, esses não irao rodar, pois todo o transporte público é suspenso.

Da qualidade do transporte público

Ônibus
Ônibus com ar-condicionado e portas USB. Não tive oportunidade de andar em ˆnibus diferente disso em Israel, todos eles com assentos confortáveis, ar-condicionado forte, congelando e portas USB para manter os aparelhos eletronicos em dia. Nas paradas de onibus existem os painéis dizendo qual linha chega em quanto tempo :)

Os trens são ótimos, com dois andares e com as linhas ainda em expansão. É possível atravessar o país inteiro com tranquilidade.

Não se intimide com os jovens com metralhadoras. Todos no país são obrigados a servir. 3 anos para homens, 1 ano para mulheres. E o transporte público é gratuito para o deslocamento deles. Muitas pessoas, inclusive idosos, oferecem o seu lugar aos militares. O país não foi oferecido pela Inglaterra, ele foi tomado. E quando a comunidade internacional reconheceu Israel, os países vizinhos ofereceram guerra. O país inteiro deve muito a sua atividade militar.

Táxi
Com todo o respeito, evite. Assim como no Brasil, existe um senso de importância enorme dentro de cada taxista, o que parece permitir que os taxistas igonerem bom senso, ou simplesmente impeça de executar um serviço de qualidade. É um mal global.

Sobre o Israelense

Completamente diverso do latino, o Israelense não confia de antemão para poder fazer florescer uma relação. Ele é educado, respeitoso e não se abre pensando em como a relação que está se desenvolvendo por ajudá-lo no futuro. É muito possível que eu tenha experimentado isso por só saber falar inglês, mas foi o que experimentei. Se eu fosse judeu ou iniciasse conversa em hebraico talvez fosse diferente.

Contraponto
Jovens e pessoas do universo de startup são diferentes por natureza. Me senti ouvido e acolhido quando tentaram resolver meus problemas com agilidade, celeridade e prontidão.


Haifa

Haifa é uma cidade que fica ao norte de Israel. Facilmente acessível de trem, também é o um dos pontos principais dos roteiros de moto que cruzam todo o país.
O caminho entre Tel Aviv e Haifa possuem alguns pontos interessantes e ou curiosos.
Existe a Cesareia Marítima, ruínas do Sacro Império Romano onde é possível mergulhar onde havia um porto e andar por cima dos aquedutos milenares.

wikipedia

Voltando a Haifa:
A primeira coisa é pegar um táxi ou carro e subir até o topo da colina. A visão dos Jardins Bahá’í são de tirar o fôlego e é impossível ver tudo lá de baixo.

wikipedia

Esse é o tamanho da extensão dos jardins, compare com as casas:

Google Maps

O que é Bahá’í?

É uma religião. E um dos lugares mais sagrados, senão o mais sagrado, fica em Israel — os Jardins Suspensos Bahá’í ficam lá porque Bahá’í defende que só existe um Deus e esse Deus é super de boa e todos os profetas são reconhecidos(Jesus, Maomé, Krishna,…). Porém, isso entra em conflito com outros religiões monoteístas da região e a perseguição milenar começa. Israel ofereceu um oásis de segurança.

Uma das formas de louvor dessa religião é a atividade do dia-a-dia e cuidar do jardim. Isso por si só justifica a existência dos jardins suspensos de Haifa. Em algum momento da vida religiosa você pode ou deve passar um ano da sua vida cuidando dos jardins. (já deixo aqui meu pedido de desculpas, não sou um teólogo e essas são minhas impressões).

Suba até o topo e desça a pé por dentro dos jardins para ter ideia da dedicação e do trabalho que existe por trás de algo gigantesto e belo.

wikipedia
wikipedia
wikipedia

Como chegar em Israel saindo do Brasil

A maneira mais em conta é um voo direto de São Paulo até Tel Aviv.
O nome da empresa é Ethiopian Airlines. E é muito provavél que você tenha levantado uma sobrancelha agora. Deixa eu te garantir que você não tem o que temer.

A estrutura da empresa em Guarulhos é excelente, já tive problemas externos onde fui obrigado a perder o voo, com as malas já despachadas. Todos da empresa foram solicitos. O gerente em campo, que cuida do pessoal nos guichês, foi muito solicito. O saguão VIP tem todas bebidas padrão para beber(vinhos, whiskies, refrigerentes) e uma diversidade de lanches, também sem controle de quantidade para consumo.

A aeronave é excelente, não deixa nada a desejar em comparação a Lufthansa, Latam e outras que tive oportunidade de voar. E existe uma grande vantagem oriunda provavelmente do preconceito: é um voo vazio. Cheio de três poltronas livres para você viajar 14h completamente deitado. Seleção de filmes e refeições compatíveis com as melhores empresas do ramo.
Os cobertores da Ethiopian são liberados para levar embora porque é prática da galera levar.

O serviço de primeira classe eu não tenho como comparar, só usei o deles. Mas é seleção infinita de diversas bebidas, telão com diversos outros filmes, cobertor grosso que a aeromoça mesmo coloca em você, comida incrível com talheres e copos de verdade, e um fone grande e confortável.

Viaje Ethiopian :) (não ganhei nada por esse post).

O contraponto

O aeroporto de Addis Ababa. Esse é o contraponto.
Ele é pequeno, os banheiros são containers com o encanamento a mostra, com pessoas lavando os pés nas pias. A parte legal é que você apenas troca de aeronave. Como a viagem é para Israel, espere um raio-x de corpo inteiro e a possibilidade de desmontar todos seus eletrônicos em cima da mesa.
Existe uma ou duas lojas com livros e um restaurante típico. E mais nada para fazer.


Faço uma pausa para o texto não ficar enorme e cansativo.
Próximos capítulos: ao centro Jerusalem e o deserto de Mitz Be’hamon, ao sul o paraíso de Eilat.
Gostou? Clique nas palmas para que eu fique sabendo e para continuar recebendo mais textos como esse, siga Os Exploradores.

Exploradores

Um coletivo de escritores apaixonados por sair de casa, compartilhando causos e histórias de viagem

Felipe B Cabral

Written by

Operador na Operação Serenata de Amor

Exploradores

Um coletivo de escritores apaixonados por sair de casa, compartilhando causos e histórias de viagem

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade