Photo via Visual hunt

“Você nunca se segura em um emprego!”

Toda vez que eu saía de um emprego ou estágio, que não foram muitos, eu ouvia a frase do título.

Eu sei o que queriam. Queriam que eu tivesse no mínimo um ano registrado na carteira em cada empresa para fazer bonito com futuros empregadores, seguisse carreira em alguma área, tivesse “estabilidade”.

Não quero dizer com isso que estou totalmente certo onde estou hoje. Foi importante o que minha família fez, sempre me dizendo que se eu quisesse algo deveria trabalhar para isso, em todos os sentidos. E, bem, é isso que faço agora, mas não do jeito esperado.

Fico me perguntando qual será o momento certo de mudar de novo no que trabalho. Não costumo me arrepender, mas sinto o peso das escolhas.

Por outro lado, sei que vai ficar tudo bem quando mudar. Sou assim: se sinto que estou agregando valor para a minha vida com o meu trabalho (ou emprego), eu fico. Pode estar tudo no rumo, mas se eu não tô feliz é difícil me agarrar mesmo. Preciso me sentir criando num barco, não num cruzeiro.

Sou um ótimo começador. Estou escrevendo para aceitar mais isso. Se você também é assim, aceita! Pode ser a vida inteira. Então, pra quê vamos ficar sofrendo por ser quem a gente é?

Faça um planejamento financeiro, invista, crie uma reserva e vai ser feliz!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Fabrício Noleto’s story.