MERCADO CHINÊS EM ALTA

Transferência de jogadores brasileiros para os clubes chineses vem aumentando cada vez mais

Substituição: De um lado, saem Real Madrid, Barcelona, PSG, Manchester City, Manchester United e Bayern de Munique, para a entrada de Jiangsu Suning, Shanghai SIPG, Hebei Fortune. Nomes poucos vistos, mas com uma força econômica gigante. Capaz até de movimentar a transferência de jogadores de futebol. E muito! Os clubes chineses entraram em cena e deixaram os clubes europeus tímidos, de forma que só a Inglaterra se destacasse entre os gigantes.

De fato, o campeonato chinês vem a cada dia que passa, movimentando o mercado do futebol. É tanta transferência de jogadores brasileiros para os times chineses, que os clubes ficam torcendo para fechar a janela de transferência do país Asiático.
 O campeonato chinês chegou a ultrapassar o da Inglaterra, durante a janela de inverno, com os clubes chineses gastando até 258,9 milhões de euros. 
 
 Os clubes chineses movimentaram 290 milhões de euros, em paralelo com a liga inglesa com 353 milhões de euros. E não para por aí; se juntarmos os valores de negócios da primeira divisão chienesa com a segunda (56 milhões), conclui-se que o futebol chinês movimentou quase 350 milhões. O que é de fato é maior do que as ligas alemã, espanhola, francesa e portuguesa juntas.

Crescimento

O futebol chinês, hoje, conta com 25 jogadores atuando nas duas principais divisões. Além de contar com técnicos brasileiros como Mano Menezes, Felipão e Vanderlei Luxemburgo, recém demitido do clube Tianjin Quanjian. O atual pentacampeão da SuperLiga Chinesa, o Guangzhou Evergrande, é o time que possui mais brasileiros na sua equipe. Além da equipe ser comandada por Luis Felipe Scolari, conta com o meia Ricardo Goulart (ex-Cruzeiro), o volante Paulinho (ex-Corinthians) e o atacante Alan (ex-Fluminense).

Já na Europa, as equipes da Inglaterra foram que a que mais movimentaram o mundo da bola, contando com jogadores como Roberto Firmino, Alexandre Pato e Kenedy.

O atacante Gil (ex-Corinthians) foi transferido para o Shandong Luneng por 8,5 milhões de euros (Foto: Estadão)

Investimento?

Em 2014, a China anunciou um “plano de reforma global do futebol”. Nele, existe, além de outras medidas, a inclusão do futebol como modalidade obrigatória da disciplina de Educação Física em 50.000 escolas primárias e secundárias.

Os clubes chineses sonham alto. E para realização do sonho, o futebol é pensado em três etapas: 
 1) Qualificar-se para ir a fase final do mundial
 2) Organizar um mundial
 3) Vencer um mundial

Um fato curioso se dá, que no futebol chinês existe uma limitação de jogadores estrangeiros por equipe, permitindo apenas quatro em cada uma. Assim, os clubes preferem investir os milhões de dinheiro nos melhores jogadores.

Futebol X Dinheiro

Em fevereiro deste ano, o lateral-direito brasileiro Daniel Alves (ex-Barcelona) recusou a proposta de um clube chinês, com uma proposta salarial de 36 milhões de euros (certa de R$ 142 milhões). E o motivo? Para o lateral, nem tudo é dinheiro. 
 Na sua conta em uma rede social, Daniel Alves declarou: ““Nao existe tempo ruim pra quem é feliz, ter dinheiro não é sinônimo de felicidade, se fosse assim, compraria saúde, compraria amor, compraria vida e pelo que sei compra falsas ilusões materialistas. Princípios e essências verdadeiras não tem preço nem estão à venda”

De fato, a China invadiu o mercado futebolístico e promete agitar a soberania europeia e assustar os gigantes europeus. Mas de uma coisa, os amantes do futebol podem afirmar: o futebol chinês pode ter dinheiro o que for, muitos adeptos e milhões de consumidores, mas ainda não tem a paixão da rivalidade. E esse é fator que pode fazer toda a diferença dentro e fora dos gramados.

Veja abaixo a lista de compras e vendas dos países em alta no mercado do futebol

Inglaterra 
 Compras: 236,3 milhões* 
 Vendas: 91,3 milhões* 
 Clube que fez mais em vendas: Chelsea — 28 milhões* 
 Clube que gastou mais em compras: Watford — 42,8 milhões*

Itália: 
 Compras: 86,6 milhões* 
 Vendas: 106,4 milhões* 
 Clube que fez mais em vendas: Roma — 23,2 milhões* 
 Clube que gastou mais em compras: Roma — 29,8 milhões* 
 
 Espanha 
 Compras: 31,9 milhões* 
 Vendas: 57,5 milhões* 
 Clube que fez mais em vendas: At. Madrid — 42 milhões* 
 Clube que gastou mais em compras: Sevilha — 11 milhões* 
 
 China: 
 Compras: 161,9 milhões* 
 Vendas: 86,6 milhões* 
 Clube que fez mais em vendas: Guangzhou — 23,9 milhões* 
 Clube que gastou mais em compras: Guanghzou — 42 milhõe

*Todos os valores retirados do site Transfermarkt.de

Confira alguns clubes chineses que contam com jogadores brasileiros no elenco:

Guangzhou Evergrande Taobao FC — Alan, Paulinho, Ricardo Goulart, e o técnico Felipão
Shandong Luneng — Gil, Jucilei, Diego Tardelli, Aloisio e o técnico Mano Menezes
Beijing Guoan — O atacante Kléber, Ralf e o meia Renato Augusto
Chongqing Lifan — o atacante Fernandinho

Confira os jogadores que atuam no futebol Chinês e no Europeu

https://fbcdn-photos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xat1/v/t34.0-0/p206x206/13401212_1090541077700165_244851027_n.gif?oh=e2fc26cfcbabaf7e4ca50c4d267e73ba&oe=575FCF3E&__gda__=1465847414_f5a9b7e0265a7956a51c8e43cb0ff4eb

Like what you read? Give Marina Damas a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.