é ou não é?

Quando a gente fala de gordofobia, quando a gente levanta o debate e quando a gente começa a militar por aí, a gente passa também a prestar atenção no que as pessoas falam e nas dúvidas que as pessoas têm.

Muita gente não sabe bem o que é essa tal de gordofobia e falamos um pouco aqui. Mas ultimamente ando percebendo que faltam elementos básicos, sabe? Então aí vai um guia bem simples. Se você estiver na dúvida, dá uma olhada aqui. Isso evita que a gente propague ideias erradas.

Gordofobia não é:

  • medo de gordos
  • se exercitar ou ter uma alimentação saudável
  • emagrecer

Gordofobia é:

  • aversão ao corpo gordo, seja seu ou do outro
  • assumir que um corpo gordo é deficiente ou pior que outro corpo
  • dizer que uma pessoa só pode ser feliz sendo magra
  • impor emagrecimento a todo mundo
  • supor que uma pessoa gorda é preguiçosa, incompetente, sem força de vontade
  • esfregar na cara de todos o quanto tudo na sua vida melhorou agora que você é magro(a)
  • controlar o que, quanto e como alguém se alimenta

Militância contra Gordofobia não é:

  • um incentivo à preguiça
  • um incentivo à má alimentação
  • gente que toma coca cola com cheetos no café da manhã
  • um novo tipo de corpo ao qual eu tenho que me adequar
  • ficar feliz por ser a menos gorda no meio das gordas
  • achar que "é bom ser gorda porque homem gosta de ter onde pegar"
  • contra as diretrizes da OMS
  • "essa chatice de politicamente correto"
  • a fetichização do corpo gordo
  • querer que todo mundo engorde

Militância contra Gordofobia é:

  • a busca de direitos iguais para todo mundo, independente de seus corpos
  • a afirmação da possibilidade de se fazer tudo, independente do corpo que você tenha
  • a busca de inclusão social, seja por mudanças físicas em mobiliário público, pela existência de roupas do nosso tamanho e/ou por espaços para que possamos expressar essas dificuldades
  • o incentivo ao auto-reconhecimento
  • o fim da espera "quando eu for magra vou fazer x ou y"
  • parar de atribuir um menor valor moral a uma pessoa porque ela é gorda
  • o fim da sensação de estar sempre devendo — sou gorda então tenho que ser engraçada, tenho que transar mais, tenho que.
  • a descoberta da possibilidade de uma vivência 100% funcional em qualquer setor da sociedade
  • o empoderamento e o reconhecimento como mulher.

Mais ou menos isso, gente.

Tem mais alguma coisa para acrescentar em qualquer um dos itens? Só falar e vamos editando juntos esse Pocket Guide para Gordofobia.

;)

Vamos juntos.