Crepúsculo

E ao entardecer
De uma beleza inocente
No céu, aquele brilho reluzente
Agora se esmaece

E como numa prece
Num silêncio; calmaria
Vai-se o sol
Finda-se o dia
Começa a anoitecer.