O monstro Desmotivação

Primeiramente peço desculpas ao leitor pela demora na escrita de um novo artigo, mas acredito que o título fale por si só.

De uns dois meses para cá tenho sentido que meu rendimento caiu muito, meu ritmo desacelerou, meus desafios sumiram, em resumo, confesso que me desmotivei e é difícil para mim admitir isso.

Acredito que você deve estar se perguntado o por quê?

Neste artigo quero abordar os pontos que achei interessante ressaltar para que isso jamais aconteça com você.

Com a intenção de te precaver e de eu retomar com o ritmo de trabalho, projetos pessoais e ambição de antes, começo esse artigo pontuando os tópicos que me levaram a isso.

# Saúde financeira

Como sou pai de família e sustento minha casa, é normal matarmos um leão todo dia, quando se está motivado, por mais que pareça difícil, temos ânimo para saborear cada obstáculo, mas quando a previsão é tempo nublado e chuva no decorrer do período a coisa complica.

Como sou muito ansioso, em minha cabeça giram muitas preocupações. Detesto situações inacabadas e/ou mau resolvidas.

Sem considerar imprevistos urgentes, é obvio que se nossas finanças não estão bem foi por algum erro de cálculo nosso.

Saber que você é responsável por um contratempo financeiro por que não calculou direito, me dá vontade de bater na própria cara. (PLAFT!)

Dia a dia ficava me perguntando: Como não vi isso ? Há pouco li um livro bem conhecido e até meio batido já chamado “Quem mexeu no meu queijo” e aprendi que não podemos perder tempo chorando pelo leite derramado, temos de agir depressa e traçar uma estratégia para conseguirmos nos ver fora dessa situação, mesmo que a médio prazo, ainda assim se tem a sensação de problema resolvido.

# Desafios

Existem pessoas que são movidas a desafios, eu sou uma delas. Para pessoas com o mesmo perfil, estar em um ambiente de trabalho onde eles não existem, gera tempo livre, muito tempo livre gera procrastinação e é aí que mora o perigo.

Se você está sob a gerência de pessoas que tem um mindset raso, que limitam sua proatividade, que está com expectativas diferentes das suas, e para selar tudo isso, se a comunicação está escassa, parabéns amigo, a cama está feita para você deitar. Tudo que a procrastinação precisa é de tempo livre em excesso.

Estar em um projeto onde há falta demanda é muito ruim, por mais que procure sempre estar ocupado e sugerir melhorias e novas funcionalidades para um software do qual se está em continuidade é preciso de aprovação de alguém, sua proatividade fica podada.

Veja que essa é uma situação muito delicada, dependendo do segmento da empresa em certas épocas do ano que isso é normal, agora onde isso ocorre e não acontecem mudanças, o certo seria, sair do projeto e ir para outro.

Se ocupe sempre, verá que o tempo passa muito rápido e que seu dia foi extremamente produtivo. Isso me causa até um alívio de saber que estou cumprindo com o meu papel, que estou comprometido com a empresa e com o projeto, que estou vestindo a camisa, me sinto bem quando isso acontece.

# Problemas familiares ou conjugais

O emocional está diretamente ligado a nossa produtividade, se você tem algum parente próximo que se foi, problemas no casamento, entre outros, saberá o quão difícil é se concentrar no trabalho, é preciso um tempo para deixar esses sentimentos maturarem para que isso seja diluído ou resolvido.

Estar com o pensamento em um lugar e presente em outro não é bom para ninguém, nem para você e nem para a empresa. Tudo está interligado.

Procure resolver as coisas com a cabeça fria pois a impaciência e a intolerância pode te fazer tomar o caminho 100% emocional e a decisão errada.

# Reconhecimento

Se você fez um bom trabalho (e não são todos que o fazem) e não tem reconhecimento, remuneração ou visibilidade o descontentamento é vital. Todo humano segue em um modelo de ação e reação.

Quando a reação é uma espécie de “recompensa” sabemos que estamos no caminho certo, quando não, temos que tentar novamente por outro lado, pois só se aprende errando. Uma pergunta retórica: E quando a “recompensa” não vem de nenhum modo ?

Você no mínimo se sentirá indignado, pode até ser consigo mesmo. A autocobrança é algo inevitável para uma pessoa psicologicamente normal.

Darmos o nosso melhor é de uma autossatisfação enorme mas quando não há reconhecimento, há uma oportunidade para o negativismo.

Vale relembrar que nem tudo são flores e por favor não estou reclamando de nada, agradeço a todas as dificuldades, pois é enfrentando problemas que evoluímos.

Apenas estou compartilhando isso para que possa se atentar a alguns pontos para que nada disso lhe aconteça.

Entenda que não estou me lamentando, isso já foi superado, não me sinto mais assim, já estou animado em retomar o ritmo, já me sinto renovado em escrever algo novo. Conversar com pessoas mais próximas e expor algumas situações pode te ajudar a mudar de perspectiva e retomar os trilhos.

filipececcon

Tecnologia, Empreendedorismo e Desenvolvimento Profissional

Filipe Ceccon de Alencar

Written by

Metaleiro, pai de família, programador e entusiasta do empreendedorismo

filipececcon

Tecnologia, Empreendedorismo e Desenvolvimento Profissional

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade