Sobre The Imitation Game

Por Jhonatan Rodrigues

O filme que retrata a descoberta dos códigos nazistas por Alan Turing durante a Segunda Guera mundial, é um ótimo filme biográfico, porém tem seus tropeços.

Benedict Cumberbatch vive Alan Turing, matemático e especialista em criptografia, que se candidata a uma vaga ao time de criptógrafos formados pelos britânicos no Bletchey Park após a declaração de guerra da Inglaterra para a Alemanha. O filme mostra por meio de flashbacks, como surgiu seu amor pela criptografia. O próprio Turing conta a história de seu trabalho secreto para o governo para um policial, após sua casa ser invadida em 1951 e ele ser levado para interrogatório pela polícia. O Turing de Cumberbatch, é um homem cheio de maneirismos e com problemas sociais — Alan Turing era gay em uma sociedade que não aceitava o homossexualismo. Mesmo com um roteiro um pouco fora de tom, o filme explora bem algumas partes da vida de Turing, como o seu trabalho e o começo do interesse dele por criptografia. É explorado também seu homossexualismo, mas a forma que foi usado, me decepcionou. Gostaria de ver a relação de Turing lidando com sua homossexualidade, e o problema, que era o da Inglaterra não aceitar homossexuais. Não que O Jogo da Imitação (Título no Brasil) esconde do público que Alan Turing era homossexual, mas ao meu ver, isso poderia ser muito melhor trabalhado.

Cumberbatch não decepciona. Faz jus a todo o buzz que tem sobre ele na atualidade, é um ator sutil, que se transforma a cada papel. Duas cenas que certamente mostraram a boa atuação dele no filme, foram a cena em que seu superior ameaça destruir sua máquina, Christopher; e a cena final em que conversa com sua ex-esposa sobre como anda sua vida após ser condenado por sua homossexualidade. É uma cena forte, para mim, uma das melhores do filme. Keira Knightley também não decepciona no papel de Joan Clarke, a esposa de Alan Turing. Rola uma química inesperada entre ela e Cumberbatch, e o relacionamento dos dois personagens, é bem trabalhado.

The Imitation Game é um bom filme, não aposto nele para categorias como Melhor Filme, Melhor Ator, ou Melhor Atriz Coadjuvante. Mas aposto nele como Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha Sonora. Para os que gostam de ver a história através das telonas, The Imitation Game é um filme sem muitas mudanças, há seus exageros; mas é bem exato. Dá uma assistida e veja o astro cada vez mais em ascensão, Benedict Cumberbatch.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.