DESMITIFICANDO: A caderneta de poupança é um bom investimento

Você já deve ter ouvido alguma vez que a caderneta de poupança não compensa. Mas será mesmo?

Fazendo uma breve consulta na pesquisa sobre a maneira como as pessoas pensam sobre o dinheiro — uma pesquisa que montamos e, com os resultados, escrevemos o ebook Eu, Eu Mesmo e Minhas Crenças, que você pode baixá-lo clicando aqui — , temos um resultado IMPRESSIONANTE!

67% dos entrevistados concordam pelo menos um pouquinho que a caderneta de poupança é um bom investimento

Dentre várias perguntas e afirmações contidas na pesquisa, havia uma que falava o seguinte:

A caderneta de poupança é um bom investimento

Nesse momento, quem estava respondendo deveria selecionar uma resposta entre ‘discordo totalmente’ e ‘concordo totalmente’. E o resultado foi que, 33% das pessoas marcaram ‘discordo totalmente’, ou seja, trazendo para a realidade eles quiseram dizer: “Você tá maluco? A poupança é um bom investimento? JAMAIS”. Tá, essa foi a maneira que pensei ao analisar a afirmação com a resposta kkk.

E cá entre nós, se você não dá uma resposta com firmeza (discordo TOTALMENTE, por exemplo), concluímos que você, no fundo do seu coração, concorda pelo menos um pouquinho com a afirmação.

No entanto, antes de concluirmos qualquer coisa, precisamos levar em conta também que essas respostam foram com base nas crenças financeiras das pessoas, ou seja, no que ela acreditar estar certo e isso está muito conectado ao nível de conhecimento que ela tem sobre dinheiro e sobre o mundo. Afinal, o pensamento um PhD é um pouco diferente de quem estudou somente até o ensino médio.

Não é uma imagem aleatória. É pra você entrar no clima do próximo tópico :)

Vamos mais afundo nesse conteúdo?

Comecei falando que sobre a caderneta de poupança ser um bom investimento e aqui vamos colocar assunto na roda.

Creio que a maior justificativa das pessoas para deixar o dinheiro na caderneta de poupança é usar a seguinte frase:

A poupança é o investimento mais seguro dessa vida!

Considerando essa frase como base para a nossa conversa, vamos analisar o contexto.

Hoje, dos investimentos no mercado financeiro, o mais comentado entre as pessoas para substituir a poupança é o Tesouro Direto. Sabendo disso, eu montei um infográfico comparando os principais pontos entre a caderneta de poupança e o tesouro. Dá uma olhada com calma e mais adiante vamos conversar sobre.

Antes de mais nada, vou dar uma breve comentada nos fatores segurança, liquidez e os custos pois é onde o pessoal mais tem dúvida.

Segurança

A caderneta de poupança é protegida pelo FGC (Fundo Garantidor de ventura o banco o qual tem conta poupança vier a falecer, você só terá garantia de R$ 250 mil. Logo, se você tiver um pouco mais de dinheiro lá, além dos R$ 250 mil, você PERDE.

Aaah, mas não tenho tudo esse dinheiro! Estou de boa.

Se você não tem R$ 250 mil, não sei se fico feliz ou triste por você. Afinal, quão bom é ter R$ 250 mil? Mas sem papos filosóficos. Voltemos ao que interessa.

No tesouro direto, não há limite na segurança pois o seu dinheiro não fica em posse de nenhum banco. Ele será guardado na CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), o qual é responsável por tudo que é movimentado nos mercados da BM&FBOVESPA, basicamente. Logo, tem que dar muito ruim pra você perder seu dinheiro.

Liquidez

Essa tal de liquidez é o dinheiro na mão. As duas foram pontuadas pois a liquidez delas é diária, ou seja, se eu colocar o dinheiro hoje e quiser tirar amanhã, eu posso.

Custos

Nesse fator entra o que você paga para deixar seu dinheiro lá — aqui não entra tributação. O tesouro direto possui a taxa da CBLC (responsável por tudo o que é movimentado na BM&FBOVESPA, conforme comentei acima) de 0,30% a.a do valor que você possui em títulos. Segue um exemplo para ficar mais fácil:

Possuo R$ 5 mil em títulos públicos. Logo, pagarei R$ 15,00 para a CBLC.

Além disso, há o custo da corretora ou instituição financeira que você está usando para comprar os títulos públicos. Existe corretora, por exemplo, que não possui taxa, ou seja, você paga apenas a taxa da CBLC.


Perceba que, dos 5 fatores apresentados, a poupança possui 4 positivos e o tesouro apenas 2. E é aqui que entra a crença financeira, pois a pessoa pensa:

Tá comprovado! A caderneta de poupança é o MELHOR INVESTIMENTO QUE EU POSSO TER! Ela é isenta de tributação e custos. Posso colocar quantos “pila” (cotação do pila 1:1, logo 1 pila = 1 real) eu quiser e tiro quando for necessário. Sobre os R$ 250 mil? Não tenho tudo isso mesmo…

Isso tudo que você leu é o aspecto teórico da coisa. Vou usar exemplos reais para explicar, na prática, as diferenças de uma aplicação e outra. É nessa parte que você vai responder a pergunta:

Tá, e o que eu ganho tirando o dinheiro da poupança e colocando no tesouro?

No tesouro direto, você adquire títulos públicos. São vários os tipos de títulos e, por isso, vou utilizar o ‘Tesouro IPCA+’ pois é um dos mais conhecidos e o mais fácil para eu explicar sem me alongar muito. Primeiro de tudo, esse título é indexado ao IPCA (também conhecido como inflação) e dará a você uma taxa além da inflação. Vamos ao exemplo:

Tesouro IPCA+ 5,16

Para ser considerado como um bom investimento, o seu dinheiro deve render mais que inflação, ou seja, o seu poder de compra deve aumentar. Não está entendendo nada? Vou dar um exemplo.

Considere que no período de um ano, a inflação atingiu em 10% a.a e você tinha R$ 1200,00 numa aplicação financeira que rendia 8% ao ano. Nesse período, o preço de uma TV passou de R$ 1200,00 para R$ 1320,00 (houve um aumento de 10% por causa da inflação). Enquanto isso, os seus R$ 1200,00 que estavam na aplicação financeira passaram para R$ 1296,00. Resultado: no início do ano você tinha condições de comprar a TV, mas no final, já não tinha pois seu dinheiro aumentou menos que a inflação. Logo, você perdeu seu poder de compra.

Sabendo disso, se você tem o Tesouro IPCA+ 5,16 significa que o seu dinheiro irá render além da inflação, mais 5,16%. Usando o mesmo exemplo da TV, citado acima, seu dinheiro passaria de R$ 1200,00 para R$ 1381,92. Mas, ATENÇÃO, não incluí os custos e impostos. Esse é o resultado bruto. Veja uma análise de investimento nas mesmas condições entre caderneta de poupança e tesouro direto.

Vou falar a real pra você:

A caderneta de poupança é um bom investimento, sim!

Praticamente, eu desmitifiquei o caso “Poupança é um investimento ruim”. E afirmo: nas condições apresentadas, as quais são reais no momento que escrevo esse conteúdo, a poupança é uma boa alternativa.

No entanto, diante de “tudo as informação” e, considerando que a segurança que eu tenho é a mesma nos dois investimentos, já que não tenho mais de R$ 250 mil, minha opinião é: mesmo que haja custos e tributação, o tesouro direto é a melhor opção, dentre as duas opções e nesse cenário.


Ainda tem dúvidas? Nos envie uma mensagem inbox na página da Finerty.

Ah, para saber mais sobre finanças, curta nossa página no Facebook e fique ligado nos próximos conteúdos! Tem conteúdo toda semana! 😃