GUIA BFA 2017: Conheça o Campeonato Brasileiro de Futebol Americano

O For All Sports inicia hoje o seu GUIA BFA 2017, onde trará uma série de informações sobre a competição de futebol americano nacional e seus times. Até o próximo domingo, o site trará, diariamente, matérias sobre a BFA 2017. E este Guia começa exatamente pela competição brazuca da bola oval.

A Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano — Brasil Futebol Americano, ou simplesmente BFA — está prestes a começar. Ao todo, 30 times espalhados por quatro das cinco regiões do Brasil — o Norte não participa — brigam para estar em dezembro da grande final da competição, o Brasil Bowl. São 22 municípios de 16 estados brasileiros representados na Liga, o que faz esse ser o torneio mais representativo dos esportes coletivos praticados no país.

Este é um ano de mudanças no FA nacional. Até 2016, a competição se chamava Superliga e era gerida pela Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA). Em 2017, houve uma mudança de gestão: o campeonato passou para a associação de times brasileiros, nos moldes da NFL. Na transição, a Superliga mudaria para BFL (Brazilian Football League), uma clara referência à marca de sucesso norte-americana. Em fevereiro, por problemas legais — a Rede Globo já detinha os direitos autorais — e após críticas pelo nome ser em inglês, BFL virou BFA. Após esses trâmites, a CBFA agora é apenas responsável pela seleção brasileira e pela gestão da Liga Nacional — a Segunda Divisão da BFA.

Conforme dito acima, 30 times participam desse campeonato. São 10 times na Conferência Sudeste, oito na Conferência Nordeste, sete na Conferência Sul e cinco na Conferência Centro Oeste. O jogos começam no próximo dia 1º de julho e se estendem, entre temporada regular, playoffs de conferências, playoffs regionais e o Brasil Bowl, até 9 ou 10 de dezembro — data ainda a ser definida.

A temporada abre na Conferência Nordeste. Às 19h do sábado (1º), os baianos do Cavalaria 2 de Julho — antigo Vitória FA — buscam triunfar em casa, no Salvador Arena Club (Salvador-BA), contra o Tropa Campina, da Paraíba. No dia seguinte vem mais três jogos quase que simultâneos: o clássico estadual Recife Pirates e Recife Mariners, no Estádio Grito da República (Olinda-PE); Botafogo Reptiles vs Flamengo Imperadores, no Estádio Ronaldo Nazário (Rio de Janeiro-RJ), ambos às 14h; e às 15h, o Bulls Potiguares joga contra o João Pessoa Espectros, na Arena das Dunas (Natal-RN).

Outras equipes das quatro conferências completam a primeira rodada nos dois fins de semana subsequentes e assim o campeonato vai se desenvolvendo, até os playoffs. Estes começam com as semifinais de cada conferência, que serão disputadas, basicamente, entre os quatro melhores times de cada uma. Essa fase será decidida assim: o melhor qualificado na temporada regular joga contra o quarto melhor, e o segundo enfrenta o terceiro lugar, isso em cada conferência. Esses jogos deverão acontecer na primeira metade de outubro.

Já as finais de conferência acontecerão na segunda metade do mesmo mês, mais especificamente, no último final de semana — com exceção do Centro Oeste, que tem suas finais uma semana antes.

Os campeões de cada região irão para as semifinais nacionais, que serão disputadas em novembro. Para chegar à grande final, o representante do Sudeste terá de passar pelo membro do Sul, enquanto que o semifinalista do Nordeste jogará contra o representante do Centro Oeste para definir quem vai ao Brasil Bowl.

No segundo fim de semana de dezembro, o novo campeão do futebol americano brasileiro será conhecido na aguardada final. Atualmente o T-Rex, de Timbó (Santa Catarina), é o campeão nacional.

Regulamento limita número de estrangeiros

Omar Kharroub é um dos dois norte-americanos que o Bulls contratou para a temporada (Foto: Divulgação/Sportswurlz)

O BFA hoje tem um regulamento bem especificado. Com 14 páginas, o documento traz diretrizes sobre as partidas, os uniformes dos times, as regras dentro de campo e até detalhes como deveres de cada time na organização dos jogos. É a equipe mandante, por exemplo, a responsável por organizar a partida, sob a pena de pagar multas estipuladas de acordo com cada penalidade.

As punições podem chegar a perda do jogo por W.O., exclusão do campeonato e multa de até R$ 5 mil, dependendo da gravidade da regra desrespeitada. A inexistência de ao menos uma ambulância no estádio, por exemplo, rende essa multa máxima.

Cada equipe poderá utilizar, no máximo, 12 atletas estrangeiros, mas dependendo de como eles estejam ranqueados. Explicamos. Os times poderão ter um número de estrangeiros com, juntos, no máximo 12 pontos. Para cada tipo de jogador estrangeiro é definido uma pontuação específica.

Por exemplo, um atleta com experiência na NFL ou na CFL (Liga Canadense de FA) ganha 8 pontos no ranking. Já jogadores que passaram pelas ligas universitárias dos Estados Unidos são ranqueados com 5 pontos; “gringos” com experiência no high-school norte-americano, e outras ligas universitárias, semiprofissionais e profissionais adultas da América do Norte, Europa, Oceania e Ásia recebem 4 pontos. Acumulam 1 ponto atletas estrangeiros com experiência em campeonatos adultos das Américas do Sul e Central, e África, além de torneios juvenis de qualquer parte do mundo — exceto EUA. Os “gringos” que não possuem experiência são tratados como atletas brasileiros e não são ranqueados.

Assim, conforme o regulamento, uma equipe pode usar 12 jogadores com 1 ponto cada, em uma partida — mas nenhum dos 30 times possui essa quantidade no seu elenco.

As penalidade são pesadas em caso de desrespeito a esses critérios. As regras dizem que a equipe que tentar burlar essas normas será punida com W.O., pagará uma multa de R$ 5 mil, será excluída da BFA 2017 e proibida de participar da competição, no ano que vem.

Confira os jogos deste fim de semana

(Foto: Wikipédia)
  • Sábado (1º de julho)

Cavalaria 2 de Julho x Tropa Campina — 19h, na Salvador Arena Club (Salvador-BA)

  • Domingo (2 de julho)

Recife Pirates x Recife Mariners — 14h, no Estádio Grito da República (Olina-PE)

Botafogo Reptiles x Flamengo Imperadores — 14h, no Estádio Ronaldo Nazário (Rio de Janeiro-RJ)

Bulls Potiguares x João Pessoa Espectros — 15h, na Arena das Dunas (Natal-RN)

Veja os times que participam da BFA

  • Conferência Sudeste:

Botafogo Reptiles (RJ)

Flamengo Imperadores (RJ)

Patriotas FA (RJ)

Corinthians Steamrollers (SP)

Lions FA (SP)

São Paulo Storm (SP)

Santos Tsunami (SP)

Sada Cruzeiro FA (MG)

Minas Locomotiva (MG)

Tritões (ES)

  • Conferência Nordeste:

Ceará Caçadores (CE)

Bulls Potiguares (RN)

Ufersa Petroleiros (RN)

Tropa Campina (PB)

João Pessoa Espectros (PB)

Recife Mariners (PE)

Recife Pirates (PE)

Cavalaria 2 de Julho FA (BA)

  • Conferência Sul:

T-Rex (SC)

São José Istepôs (SC)

Coritiba Crocodiles (PR)

Paraná HP (PR)

Brown Spiders (PR)

Juventude FA (RS)

Santa Maria Soldiers (RS)

  • Conferência Centro Oeste:

Cuiabá Arsenal (MT)

Sinop Coyotes (MT)

Tubarões do Cerrado (DF)

Goiânia Rednecks (GO)

Campo Grande Predadores (MS)